Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco
Atualidade

Internet para resolver mistérios e abrir para o Mistério

@DR

Roberta Sciamplicotti - Aleteia Vaticano - publicado em 30/01/14

Uma história de fé criptografada, que ficou sem solução durante mais de quinze anos

Entre as muitas potencialidades da internet, temos também a de ajudar a resolver mistérios sem solução aparente. Em 20 de janeiro, foi publicado num fórum norte-americano um pedido de ajuda para decifrar um texto escrito em código. Em quinze minutos apareceu uma primeira solução. Os depositários do texto tinham passado mais de quinze anos tentando decifrá-lo.

O pedido de ajuda apareceu no fórum AskMetaFilter, em que os internautas recorrem aos demais usuários para tentar solucionar qualquer tipo de problema. Foi publicado pela usuária "JannaK", que contou que a avó, falecida em 1996 por causa de um câncer muito agressivo, já não falava nas últimas duas semanas de vida, mas escrevia e deixou pelo menos vinte cartas cheias de letras rabiscadas.

"Meu primo e eu tínhamos 8 e 10 anos e achávamos que ela estava nos deixando um código. Durante alguns meses, tentamos resolver o enigma usando códigos de substituição, mas não conseguimos nada" (The Post, 22 de janeiro). JannaK relatou que, poucos dias antes de pedir ajuda no fórum, tinha encontrado por acaso um dos muitos recados deixados pela avó e se reapaixonou pelo mistério. A mensagem recém-encontrada estava dividida em duas partes: uma na frente e a outra no verso de uma mesma folha. O post pedia ajuda para decifrar o código e dava algumas informações adicionais que talvez fossem úteis, como as datas de nascimento e morte da avó e algumas considerações preliminares de JannaK sobre o código.

Depois de apenas 15 minutos, outro membro do fórum, Harperpitt, respondeu com uma solução parcial. Ele perguntou se a avó de JannaK era religiosa, porque, observando as letras finais da primeira parte da mensagem, supôs que "AAA" pudesse significar "Amém, amém, amém". Partindo dessa ideia, imaginou que "TYAGFE" fosse a abreviação de uma oração: “Thank You, Almighty God, For Everything” [Obrigada, Deus Todo-Poderoso, por tudo].

Poucos minutos depois do primeiro post, Harperpitt acrescentou novas tentativas. A mensagem no verso da carta poderia ser a abreviação do pai-nosso em inglês: a sequência "OFWAIHHBTN…" são as iniciais de “Our Father who art in Heaven, hallowed be thy name…” [Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome…].

O número de mensagens no fórum cresceu então rapidamente e muitos usuários entraram na busca da resposta, analisando livros de orações antigas e várias edições da bíblia à procura de mais pistas. Depois de algumas horas, várias sequências do “código” tinham sido identificadas com orações ou passagens bíblicas.

Um dia depois da primeira mensagem, a história repercutiu em vários sites e blogs. JannaK escreveu para agradecer e dizer que não era mais preciso continuar: "Decifrar cada palavra ou cada frase não é mais tão importante, agora. É muito bom saber que a minha avó estava escrevendo orações e desejando o bem para todos nós".

O caso demonstra, mais uma vez, o quanto a internet é capaz de chegar até quase qualquer pessoa instantaneamente e facilitar uma troca de informações antes inimaginável. A rede se mostra uma boa ferramenta também para difundir a religião, como foi ressaltado pelo papa Francisco na mensagem para a 48ª Jornada Mundial das Comunicações Sociais (1º de junho de 2014). Na mensagem, ele afirma que a internet é um "dom de Deus" e que "o testemunho cristão, graças à rede, pode chegar até as periferias existenciais".

Seu antecessor, Bento XVI, na mensagem para a mesma Jornada em 2013, tinha escrito que "as redes facilitam a partilha de recursos espirituais e litúrgicos, permitindo que as pessoas orem com revigorado senso de proximidade em relação àqueles que professam a mesma fé" (Família Cristã, 19 de janeiro de 2013).

O importante é que a internet seja vista como o que ela é: um meio e não um fim. Como lembrava o papa João Paulo II na mensagem para a Jornada das Comunicações Sociais em 2002, "as relações mantidas eletronicamente jamais poderão tomar o lugar do contato humano direto, necessário para uma evangelização autêntica", que depende sempre do "testemunho pessoal de alguém que foi enviado para evangelizar".

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
ComunicaçãoevangelizacaoInternet
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
São Padre Pio de Pietrelcina
Oração de cura e libertação indicada pelo exo...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia