Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 25 Outubro |
Santo Antônio de Sant’Anna Galvão 
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

Minha pequena grande conversão: “Escreva, precisam saber que os amo”

© public domain

Claudio de Castro - publicado em 01/07/14

O testemunho de um escritor que vive para Deus há 24 anos: é maravilhoso caminhar na presença de Deus, buscá-lo, amá-lo, senti-lo perto

Dentro de alguns dias, cumprirei 57 anos. Valeu a pena? Cada dia precisa ser comemorado, porque são os presentes que Deus nos dá.

Às vezes, sinto saudade daqueles dias em que começava minha busca de Deus. Percebi que vivemos da sua Graça, para fortalecer-nos. Depois, o bom Deus nos solta, como um pai ao seu filho, para que caminhemos pelo mundo. Dessa vez, a fé nos sustenta.

Já vi tantas vezes… Pessoas que mudam de um dia para o outro; decidem dedicar a Deus o que lhes resta de vida. E iniciam um caminho maravilhoso. Descobriram a grandeza do seu amor e agora só Deus pode saciar esta sede.

Decidi contar suas histórias e a minha, por isso lhe escrevo. “Vai para casa, para junto dos teus e anuncia-lhes tudo o que o Senhor fez por ti, e como se compadeceu de ti” (Mc 5, 19).

No meu caso, aconteceu há 24 anos. Lembro-me bem. Eu dirigia até o trabalho, despreocupado, e, de repente, senti algo difícil de explicar, que preenchia toda a minha alma.

Não sabia bem o que era. Fiquei impactado e não consegui continuar dirigindo. Estacionei na frente de um parque, desci do carro e me sentei em um daqueles bancos umedecidos pelo orvalho da manhã.

Olhei para os que dirigiam apressados rumo ao trabalho. Vi seus rostos, a inquietude que os consumia, e me disse: “Não quero continuar assim. Deve haver algo além disso”.

Nesse momento, lembrei de um livro que estava lendo sobre a vida do Dr. Albert Schweitzer. Era um grande músico, reconhecido em toda a Europa, e um dia, ele disse a si mesmo: “Farei tudo o que tiver pendente até os 33 anos, depois dedicarei minha vida às pessoas carentes”. Estudou medicina e foi embora para a África, junto à sua esposa. Teve uma vida excepcional.

Eu estava prestes a cumprir 33 anos. Naquele momento, tomei a decisão mais transcendente da minha vida. A partir dos 33 anos, dedicaria minha vida a Deus. E lhe fiz este oferecimento: “Minha vida será tua”.

Subitamente, senti uma paz interior que nunca havia sentido. Percebi que era Ele. Ainda no carro, eu sorria, feliz, recordando tudo, e disse a mim mesmo: “Você está louco de pedra”. Fiel à minha promessa, fiz uma boa confissão e comecei a ir à Missa diariamente. Era uma mudança radical para mim.

Comecei a ser um “bicho estranho”, que se comportava de um jeito diferente. Tinha uma necessidade imensa, uma fome de Deus. Queria saber tudo sobre Ele. Me aproximei da oração e comecei a ler livros que me mostrassem o caminho.

Eu sabia, naquele momento, que Deus queria algo de mim, mas não sabia o que era. Os anos se passaram e, em uma manhã, depois da Missa, acompanhei-O no oratório onde guardam as Hóstias consagradas, em um lindo sacrário.

Olhei decidido para Ele e me atrevi a perguntar: “O que queres de mim, Senhor?”. Naquele instante, o tempo parou. Estávamos só Jesus e eu. Meu grande amigo da infância. Eu sabia que era Ele.

E escutei uma doce voz, serena, em meu interior, que me pedia: “Escreva, precisam saber que os amo”. Foi tão claro, que não pude duvidar. Saí daquele oratório e comecei a escrever. E desde então, nunca mais parei.

Cada vez que me desanimo, o bom Deus envia uma alma boa que me incentiva e me diz: “Vamos, você precisa escrever”. Lembro-me que, há pouco tempo, coloquei uma mesa com meus livros do lado de fora de uma igreja e, enquanto acomodava os livros, cansado, pensava: “Será que isso vale a pena?”. No mesmo instante, uma senhora da capela do Santíssimo se aproximou de mim e me disse com amabilidade: “Claudio, vale a pena. Continue em frente”.

Soltei amarras e agora navego no mar insondável de Deus, com minha família e meus livros. Soltei as velas da minha alma e deixo que Ele sopre e me leve para onde Ele quiser.

  • 1
  • 2
  • 3
Tags:
ConversãoDeus
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
2
Papa Emérito Bento XVI
Francisco Vêneto
Bento XVI: “Espero me unir logo” aos amigos que já estão na etern...
3
Papa Francisco São José Menino Jesus
Ricardo Sanches
A oração a São José que o Papa Francisco reza todos os dias há 40...
4
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
5
São João Paulo II
Reportagem local
A última frase de São João Paulo II antes de partir desta vida
6
Ary Waldir Ramos Díaz
O papa que enfurece o diabo: São João Paulo II fez exorcismo dent...
7
Don José María Aicua Marín
Dolors Massot
Padre morre de ataque cardíaco enquanto celebrava funeral
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia