Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 26 Fevereiro |
Santo Alexandre
home iconAtualidade
line break icon

4 grandes conselhos na hora de escolher seu cônjuge

© Richard foster

Aleteia Vaticano - publicado em 26/08/14

Ao fazer a escolha, lembre-se de que esta pessoa é quem educará seus filhos e estará com você pelo resto da sua vida

Dizem que “ninguém manda no coração”, que “o amor tem hora para chegar” e até que “o amor é cego”. Estas frases populares são verdadeiras no sentido de que o amor não é algo que possa ser induzido, nem muito menos forçado. Mas também é verdade que o amor é uma entrega que supõe nossa escolha livre.

Ao conhecer uma pessoa, somos atraídos por algumas das suas características: seu físico, seu caráter e até sua maneira de resolver esta ou aquela situação. Mas será que estas características que nos atraem são provas suficientes para considerar essa pessoa como a ideal para o resto das nossas vidas?

Com o objetivo de ajudar você em sua busca e discernimento, apresentamos alguns conselhos:

1. Evite que a pressão social de amigos e parentes induza você a se casar

Frases como “você está ficando para a titia” ou “se continuar demorando, você terá netos ao invés de filhos”, entre outras, podem gerar um mal-estar e fazer-nos acreditar que realmente precisamos nos apressar.

No entanto, por mais boa vontade que haja em nossos parentes e amigos, esta não é a razão para decidir-nos por uma pessoa. Pelo contrário, poderia nos induzir a tomar uma decisão que nos levará ao fracasso. Mantenha uma atitude positiva, tome as coisas com calma e dê-se o tempo necessário para buscar e escolher a pessoa que você merece. Deus pode ser de grande ajuda nesta busca.

2. Não escolha alguém somente pela aparência

Usar a beleza como único método de seleção é altamente arriscado. É natural que o belo e agradável nos atraia, mas, além de ser uma característica passageira, também é verdade que, uma vez que nos acostumemos com o aspecto físico da outra pessoa, o que realmente nos manterá ao seu lado serão as características que nos fazem admirá-la, e não só desejá-la: os valores que temos em comum, sua capacidade de amar, sua inteligência etc.

3. Escolha alguém com quem você tenha afinidade

É preciso escolher alguém com quem você possa realmente compartilhar o que você é: seus gostos, seus valores, sua maneira de ver a vida. Para descobrir o grau de afinidade com uma pessoa, a melhor técnica é o diálogo.

Pergunte à pessoa, por exemplo: qual é seu ponto de vista sobre este ou aquele tema? Quais são suas metas a curto, médio e longo prazo? Como é sua vida familiar? Qual é seu conceito de família? Que importância tem para você a espiritualidade? Qual é sua religião? O que você acha do casamento? etc.

4. Acreditar que o cônjuge lhe trará a felicidade que você busca é um grande erro

Não podemos basear nossa felicidade em outra pessoa. A felicidade é algo pessoal, uma forma de assumir a vida que depende só de nós mesmos e da nossa disposição para ser felizes. Por isso, pensar que a minha felicidade depende do outro não é realista.

É melhor dizer: “Sou feliz ao seu lado porque posso fazê-lo(a) feliz”. Ao dar o melhor de nós mesmos pelo bem do outro, encontraremos virtudes e qualidades que nem nós mesmos sabíamos que tínhamos. Assim, doando-nos, vamos nos tornando pessoas mais maduras e completas.

Lembre-se: o casal perfeito não existe, o casal perfeito sou eu. Isso não significa que, de fato, eu já sou tudo o que devo ser. Cada um deve amadurecer e ir se adaptando às mudanças da vida.

Então, não se torture nem seja duro e inflexível na busca do seu cônjuge. Seja humilde o suficiente para saber que, como você, também a outra pessoa está em processo. Além disso, conte com o fato de que há hábitos, costumes e temperamentos que uma pessoa jamais poderá mudar.

Enquanto estas realidades não forem destrutivas para nós ou para nossos filhos, somos convidados a, por amor, acolhê-las com aceitação e respeito. Isso o tornará mais tolerante e trará paz ao seu relacionamento.

(Artigo de Edgar Moltalvo, publicado originalmente em Por tu Matrimonio)

Tags:
AmorCasamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Eucaristia
Reportagem local
Diocese afasta padre que convidou pastor para “concelebrar&...
2
Padre Paulo Ricardo
Nossos tempos são os últimos? A Irmã Lúcia responde
3
OPERA SINGER
Cerith Gardiner
Cantora de ópera faz apresentação incomum e homenageia Maria e as...
4
KOMUNIA NA RĘKĘ
Claudio de Castro
Padre chora copiosamente diante da falta de respeito com a Eucari...
5
DOMINIKANIN, SZCZEPIONKA COVID
Jesús V. Picón
Padre desenvolve vacina contra Covid-19 para os pobres
6
SPANISH FLU
Philip Kosloski
Os poderosos conselhos do Padre Pio durante uma pandemia na Itáli...
7
HOLY FAMILY
Philip Kosloski
A antiga oração a São José que é “conhecida por nunca ter falhado...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia