Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 19 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Quando a vida purifica um amor à primeira vista

Woman in hospital and worried husband – pt

© CandyBox Images/SHUTTERSTOCK

Revista Ser Persona - publicado em 27/08/14

O testemunho de um casal que vive seu amor na alegria e na tristeza, na saúde e na doença...

Roberto e eu fomos grandes amigos por décadas. Desde a adolescência, compartilhamos sempre as mais importantes experiências das nossas vidas, fortalecendo nosso vínculo em cada evento que envolvesse aquilo que ia marcando cada época, com o sinal indelével do assombro e da beleza da vida.

Por isso, quando ele conheceu quem seria a companheira da sua vida, imediatamente me escreveu uma pequena carta informando-me e descrevendo, emocionado, a forma como o cupido acabava de intervir contundentemente em sua vida.

Sua carta dizia mais ou menos o seguinte:

Meu sempre caro Manuel:

Há alguns dias, eu estava em uma trattoria romana diante de um suculento prato de spaguetti, quando me invadiu uma estranha e agradabilíssima sensação que me fez levantar o olhar, para encontrar-me com o olhar de uns intensos olhos claros, em uma belíssima pessoa sentada na mesa vizinha.

Entre o calor e a timidez que me caracteriza, como você bem sabe, correspondi da melhor maneira que pude. Seu olhar parecia concentrar toda a profunda beleza que um rosto pode expressar, deixando espaço somente para a íntima comunhão que nasce espontaneamente entre dois seres diante da descoberta do amor à primeira vista.

De repente, o sentimento que fluía entre ambos foi confirmado por ela com o mais maravilhoso dos sorrisos. Eu, por minha vez, um pouco corado, criei coragem para me aproximar e apresentar-me.

Desde esse momento, não quis perdê-la! Talvez você fique surpreso, mas ela… já é minha namorada! Espero que você a conheça em breve. Seu nome é Susana.


Assisti feliz ao seu casamento com Susana e a outros muitos eventos importantes em sua vida familiar. Hoje, alguns anos depois, encontrei-me com ele no quarto de um hospital, cuidando da sua esposa recém-operada de um carcinoma na mandíbula direita.

Roberto observa o curativo feito por duas enfermeiras. Uma lágrima cai em silêncio pelo rosto de uma das enfermeiras, denotando um momento de angústia.

Ele capta aquele olhar assustado, suplicante, e então faz um gesto para as enfermeiras, que suspendem momentaneamente seu trabalho. Suavemente, e com um sorriso encantador, ele faz sua esposa perceber que é ele quem lhe faz o curativo, enquanto vai sussurrando doces palavras de consolo. Depois, deixa as enfermeiras concluírem, enquanto acaricia o rosto da esposa.

No final do curativo, com a testa coberta de suor, pela natural resistência diante das consequências humanamente desagradáveis da intervenção cirúrgica, ele aproxima se roso e beija a gaze sobre a ferida ainda purulenta, para depois fazer-lhe um carinho.

Ela fecha os olhos, apertando-os intensamente, como na tentativa de absorver a sensação dos dois rostos juntos. Após alguns momentos, os abre para esboçar, com esforço, em seu rosto tumefacto, dolorido e desfigurado, um sorriso de profundo e amoroso agradecimento.

Aquele rosto distante da beleza física do primeiro encontro, descrito na carta de Roberto, ainda expressa a íntima comunhão que continua nascendo espontaneamente, com a confiança de receber do amado o sorriso e a ternura verdadeiros.

Eles se amam com uma liberdade que os eleva muito acima das experiências sensíveis e dos motivos de razão que integraram sua união no começo. Razões todas de bondade, mas que jamais limitariam seu eu libérrimo que preside, com toda a sua vontade, sua entrega mútua em corpo e alma.

Sou testemunha da lição de vida e amor de um casal purificado; de um exemplo de amor grande na vida cotidiana, no qual a vontade enamorada comunica sua presença com rostos e mãos extremamente carinhosos, com o amabilíssimo sorriso e o carinho terno.

São manifestações que tocam a verdade, a bondade e a beleza sublimes do amor conjugal.

(Artigo publicado originalmente pela revista Ser Persona)

Tags:
AmorVida
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia