Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 29 Novembro |
Bem-aventurados Dionísio da Natividade e Redento da Cruz
home iconReligião
line break icon

O que é a Providência e como se concilia com o livre arbítrio?

USAF/Samuel Bendet

Toscana Oggi - publicado em 24/10/14

Como age a Providência na vida de cada pessoa?

O que é a Divina Providência e como age na vida de cada pessoa? Como se concilia com o livre arbítrio?

Resposta do padre Athos Turchi, professor de filosofia:

Deus, tendo criado o mundo, não o abandona, mas cuida dele, sobretudo porque dentro dele habita o homem, do qual é Pai. Este “tomar conta” se chama Providência. O que quer dizer? Jesus explica com exemplos: “olhai as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros (…) Vejam como crescem os lírios do campo. Eles não trabalham nem tecem (…), nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles”, (Mt 6,25-34). O Pai “faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos” (Mt 5,45).

Como uma mãe segue o filho e o provê de tudo aquilo que é necessário para que possa crescer ssaudável, educado, sábio, bom, da mesma forma é Deus. Até mesmo Jesus ressalta que o Pai faz isso não apenas para aqueles que o amam, mas também para aqueles que o odeiam, para que todos se sintam como seus filhos. Este cuidado, atenção, dedicação que Deus tem pelos homens é a Providência divina. 

Como se concilia com o livre arbítrio? Muito bem! De fato, uma mãe quando toma conta do filho não o obriga a se tornar um advogado ou músico, não o obriga a saber todo o conhecimento humano, não o obriga a chegar a dois metros de altura, mas oferece as qualidades que depois colocarão o filho em condições de escolher o melhor para si mesmo, e o sentido que, por si próprio, gostará de dar à vida.

O livre arbítrio é a capacidade que o homem tem de determinar aquilo que quer fazer e escolher o melhor modo para poder tê-lo. Esta qualidade do ser humano, ou seja, a liberdade, não é absolutamente tocada por Deus. É garantido que, como diz Jesus, um homem pode até escolher blasfemar, odiar, insultar Deus, mas o Pai faz surgir também sobre ele o “seu” sol. O livre arbítrio, a possibilidade de escolher o sentido da própria vida, é limitado pelas circunstâncias históricas e humanas. Já Deus faz de tudo para que o homem não caia nas correntes do pecado e nas garras do mal, que são as verdadeiras restrições ao livre arbítrio. E Deus tem sempre e rigorosamente aplicado esta sua não intervenção nas escolhas humanas.

Obviamente devemos supor que Deus sabe tudo e conhece todos os homens em tudo aquilo que fizeram, fazem e farão. Como age Deus na vida dos homens? Dito que cada um é livre para escolher como dar sentido a sua vida, e dito que Deus também sabe disso, em geral se pode responder que Deus não intervém sobre este “direito absoluto” da pessoa de fazer aquilo que quer: a autodeterminação está no homem por excelência da sua natureza, se eliminada, a pessoa é destruída.

Todavia, Deus às vezes intervém, quando escolhe uma tal pessoa para uma tarefa particular ou especial, como no caso de São Paulo, que teria sido um ótimo carrasco e perseguidor dos cristãos, e como tal queria ser. Porém, Deus o chamou para fazer dele seu apóstolo, modificando, de fato, os propósitos de Paulo. Às vezes é verdade que Deus se serve de homens para fazer o bem aos homens, e neste caso pode intervir nas escolhas pessoais. Pode-se dizer que Deus, da eternidade, tinha escolhido Paulo para fazê-lo apóstolo, e foi contra as intenções de Paulo que, para servir o mesmo Deus, pensava que era preciso destruir os cristãos.

Um choque entre duas vontades, mas quando Paulo entendeu que aquele que o obrigava a outra coisa era aquele Deus que queria servir, disse “em mim a graça não foi em vão” (1Cor 15,10). Muitas vezes nos homens se faz presente aquilo que Deus quer deles, e frequentemente é aquilo que os homens o pedem, mas Ele o faz de maneira e formas discretas, e por isso os homens prosseguem implacáveis em suas direções, nem sempre ideais. Que Deus saiba perfeitamente como as coisas andarão não altera as livres escolhas humanas, e isso é visível quando um homem decide ir contra Deus. E Deus, como uma mãe, nada pode fazer mesmo mostrando aonde conduzirá a atitude do filho.

Tags:
Doutrinaliberdade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
POPE URBI ET ORBI
Reportagem local
Bênção Urbi et Orbi do Papa Francisco nesta s...
Folheto divulgado por Antônio Carlos da Silva
Reportagem local
Eu nasci mais ou menos em 1988: os 27 anos da...
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
FATIMA
Philip Kosloski
Nossa Senhora de Fátima tem um conselho para ...
Medalha Milagrosa verdadeira ou falsa
Reportagem local
Cuidado: saiba distinguir entre a real Medalh...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia