Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 21 Fevereiro |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Não existe amor sem sexo?

pareja joven 2 – pt

© Richard foster

La Opción V - publicado em 12/03/15

Quando a pessoa que ama você diz que decidiu esperar

Quantas vezes já ouvimos, ou até dissemos, sob a ilusão da paixão, frases como "Eu faria qualquer coisa por você"? Parece que o amor romântico não tem limites, e que vale tudo quando "nos amamos".

Sim, com a palavra "amor" se justifica tudo hoje em dia: submeter-se aos desejos ilimitados do outro (ou submetê-lo aos meus desejos de "necessidades"), amar "sem reservas", sem respeitar limites nem decisões prévias… Esta ausência de limites parece fazer parte desse conceito de "amor" que nos é vendido em quase todos os filmes e livros.

Junto à ideia de que, "para o amor não existem limites, sempre e quando haja mútuo consentimento" (como se houvesse consentimento quando o que abunda é a pressão, a manipulação emocional e sentimental, ou o mero descontrole pela paixão acesa), também nos vendem a ideia de que, "sem sexo, não há amor".

Infelizmente, acabamos acreditando nesta mentira, que nos faz pensar que a verdadeira prova de amor é o sexo como adiantamento do casamento (que em muitos casos nunca chega), quando, na realidade, a verdadeira prova de amor é a espera e o compromisso total, publicamente assumido: "Prometo amar-te e respeitar-te todos os dias da minha vida…".

Somos ingênuos ao cair no famoso joguinho do "se você me ama, demonstre".

Sobretudo os adolescentes chegam a pensar que o sexo é a única forma de demonstrar quanto amor temos por uma pessoa. Além disso, quantas pessoas hoje se casam com seu primeiro(a) namorado(a)?

Se você entrega tudo ao seu primeiro amor, com a ilusão de que é para sempre, o que acontecerá quando esse relacionamento acabar? Por favor, não seja daqueles que pensam que "isso não vai acontecer comigo, meu caso é diferente"…

Para que isso não aconteça com você, sinceramente recomendo que não caia na armadilha, pois, quando, para "demonstrar" seu amor, você mantém relações sexuais antes do casamento, o namoro começa a se centrar cada vez mais no prazer, no físico, faz que nos tornemos cada vez mais egoístas e centrados em nós mesmos. E isso destrói o namoro.

A verdade é que o caminho fácil é fazer sexo antes do casamento, porque "nos amamos" ou porque "nossos hormônios nos pedem isso" e é muito difícil controlar-se.

Sim, é muito difícil ter autocontrole, nadar contra a corrente e forjar-se na espera. Isso só pode ser feito por quem ama de verdade.

Por isso, quando a pessoa que ama você diz que decidiu esperar, está demonstrando que ama verdadeiramente. É claro, não se trata somente de dizer da boca para fora, mas de viver, demonstrar, manter no dia a dia, porque a castidade é isso: uma luta diária.

Sem sexo não há amor? Não: sem sexo, há verdadeiro amor!

(Paulo, 18 anos, Peru)

Tags:
AmorSexualidadeValores
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia