Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 17 Janeiro |
home iconAtualidade
line break icon

Histórias de ressurreição: ele estudou com livros achados no lixão e passou em primeiro lugar

G1

Aleteia Vaticano - publicado em 06/04/15

A mãe que não acreditava que "filho de pobre só dá pra ser bandido"

Thompson Vitor tem 15 anos de idade, é filho de uma catadora de lixo e mora na periferia de Natal, RN.

A mãe dele, Rosângela, sempre ouviu dizer que "filho de pobre só dá pra ser bandido". E, de fato, há setores da nossa sociedade que tendem a pensar exatamente a mesma coisa.

No entanto, Thompson Vitor passou em primeiro lugar no exame de seleção do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), onde está cursando Multimídia.

Thompson acorda às 5h30 e pedala seis quilômetros, todos os dias, para chegar à escola. Quando volta do colégio, percorrendo os mesmos seis quilômetros de bicicleta, ele estuda durante a tarde toda, com seus próprios livros.

E esta é a segunda surpresa da sua história: os livros vieram do lixão, trazidos pela mãe do jovem.


Eu pegava os livros que os ricos jogavam no lixo e trazia pra casa. Eu dava pra eles aqueles livros bonitinhos e colocava eles pra estudarem. Aí eu incentivei eles a gostarem de livro”, conta Rosângela.


Thompson tinha tentado o exame de seleção do IFRN em 2014, mas na ocasião não conseguiu ser aprovado. Quis desistir, mas os professores o incentivaram a continuar estudando, apesar de todas as tentações a pensar que "estudo não é mesmo coisa para pobre".

A persistência valeu mais a pena do que ele poderia imaginar. Neste ano, ele não apenas conseguiu passar: ele passou em primeiro lugar.

"
Só sei que não estudo por obrigação; estudo porque gosto. É o que falo pra todo mundo, estudar pra mim é como uma arte. E não tem muito segredo, tem que ter foco", explica o jovem da periferia que estudou com livros jogados no lixo e cujos pais não puderam completar sequer o ensino fundamental.

"
Os meus filhos não são bandidos e vão ser grandes. Nisso sim, sempre tive ", afirma Rosângela, a mãe orgulhosa da conquista do filho – e dela própria.

Tags:
EducaçãoPobrezaSuperação
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia