Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconAtualidade
line break icon

EUA: Suprema Corte legaliza o casamento gay em todo o país

Diane Rehm show

Aleteia Brasil - publicado em 26/06/15

O positivismo jurídico contra a lei natural

A Suprema Corte dos Estados Unidos declarou hoje que os parceirosdo mesmo sexo têm direito de se casar em qualquer lugar do país. Até agora, os casais homossexuais tinham este direito em apenas 36 estados e no Distrito de Columbia. Com a nova lei, o casamento gay será reconhecido nos outros 14 estados do sul e centro-norte do país, que deverão anular suas proibições.

Phil Lawler, editor do Catholic World News (CWN – Notícias do Mundo Católico), o primeiro serviço online de notícias católicas em inglês, já mostrava, na última segunda-feira, no Catholic Culture, um breve, mas profundo e motivador artigo sobre este tema:

"Enquanto esperamos ansiosamente pela transcendente decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos, hoje celebramos a festa dos santos Thomas More e John Fisher. É apropriado invocar sua ajuda em nossas orações, para que a Corte se guie pela reta razão na sentença que poderia redefinir o casamento."


E acrescentava:

"Levemos em consideração que estes dois mártires morreram por uma causa que se apresentou sobre a concepção do casamento. O parlamento, sob pressão de Henrique VIII, pronunciou que a união entre Henrique e Catarina não havia sito um verdadeiro casamento; a Igreja e seus dois filhos fiéis, Thomas e John, disseram o contrário."


Neste momento, no qual é aprovado o casamento gay nos EUA, vale a pena recordar a figura desses dois santos.

Da vida e do martírio de Thomas More brota uma mensagem que, ao longo dos séculos, fala aos homens de todas as épocas sobre a inalienável dignidade da consciência, a qual, como recorda o Concílio Vaticano II, "é o núcleo mais segredo e o sacrário do homem, no qual ele está a sós com Deus, cuja voz ressoa no mais íntimo dela" (Gaudium et spes, 16).

Quando o homem e a mulher escutam o chamado da verdade, então a consciência orienta com segurança seus atos rumo ao bem. Precisamente pelo testemunho, oferecido até o derramamento do seu sangue, da primazia da verdade sobre o poder, Thomas More é venerado como exemplo de coerência moral.

E também fora da Igreja, especialmente entre os que são chamados a dirigir os destinos dos povos, sua figura é reconhecida como fonte de inspiração para uma política que tenha como fim supremo o serviço à pessoa humana.

Voltando ao artigo de Phil, nele podemos ler uma antecipação do que finalmente ocorreu:

"A Suprema Corte tem autoridade para interpretar a Constituição dos Estados Unidos. Não tem a autoridade, muito menos o poder, de alterar a
natureza humana, nem de definir uma união sacramental. Peçamos aos santos Thomas More e John Fisher que se unam a nós para pedir a guia do Espírito Santo para a Corte; que os juízes possam reconhecer a força da lei natural ou, em seu defeito, os limites da sua própria autoridade."


Com honestidade, coragem e clareza, Phil Lawler abordou a verdade do dilema que o povo estadunidense enfrenta. Certamente, nenhuma corte no mundo, por mais poderosa ou suprema que seja, tem autoridade para mudar a lei de Deus.

Existem valores morais absolutos, e sua existência não rebaixa nem elimina a liberdade da vontade humana, e sim a situa em seu verdadeiro contexto, que é o saber reconhecer a finitude própria do ser humano, criado por Deus à sua imagem e semelhança. Lutemos para não ser vítimas do que Bento XVI muito acertadamente definiu como "ditadura do relativismo".

O testemunho desses dois santos e o convite de Lawler para que iluminassem os juízes da Suprema Corte parece não terem surtido efeito: o casamento nos EUA foi reduzido a um simples vínculo entre duas pessoas.

A lei natural por enquanto foi vencida pelo positivismo jurídico, e a ditadura do relativismo ganhou uma nova batalha. Agora só resta a possibilidade de que a decisão seja objeto de recurso no tribunal. Ainda não chegamos ao capítulo final.

Tags:
Mundo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia