Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 05 Agosto |
Santos Vardan e companheiros
home iconEstilo de vida
line break icon

Você ainda justifica seu fracasso dizendo que “o amor acabou”?

apostolat de la priere

Orfa Astorga - publicado em 19/08/15

Não coloque a culpa no “amor”: o amor somos nós!

Voltei a ler as cartas que minha esposa conserva desde o início do nosso relacionamento. Estas cartas são um testemunho de que ainda me faltava a decisão de envolver-me total e pessoalmente no nosso amor. Nelas, redescubro o vai-e-vem afetivo de um aprendiz de escritor e poeta, em frases de intensos sentimentos com um estilo nada original. Quanto aprendi desde então!

Leio a primeira que lhe escrevi, logo que nos conhecemos, e ela começa com a típica frase: “A vida nos fez coincidir!”, para depois fazer uma descrição dos meus sentimentos, com as que eu considerava belas e emotivas palavras, que seduziam, cantavam, dançavam… capazes de conquistar o espírito de qualquer mulher que as lesse.

Depois, encontrei outra carta, que lhe escrevi depois de um momento ruim; nela, eu assumia como fato uma definitiva separação. Comecei-a com a frase lapidária: “A vida nos separou”, e sabia que a dirigia a alguém que me amava.

Depois, acrescentava uma lista de frases que convidavam à resignação, ao consolo e ao esquecimento, desculpando-a e desculpando-me; referindo-me ao amor como algo que havia chegado de fora, de alguma misteriosa galáxia do universo, um ataque que deveria ser atribuído ao Cupido, a algo ou a alguém alheio que havia se apoderado de nós, submetendo-nos a emoções, sentimentos, desejos, anseios, dores e frustrações.

Felizmente, chegou o momento no qual compreendi que o amor não é um terceiro ao qual atribuí-lo; esse “algo” pelo qual lavamos as mãos e ao qual podemos atribuir toda a responsabilidade de que em nós tenha nascido o amor, de que nos tenha feito viver, desfrutar e padecer, sobretudo, de que tenha morrido em nossas mãos sem saber como, quando nem onde ele ficou doente.

Está claro que, como em toda história amorosa, assim como em um grande musical, intervêm muitos atores, coreógrafos, músicos etc. Mas os protagonistas são os protagonistas. Nós, e unicamente nós, somos o que amamos, vivificamos, sustentamos, acrescentamos, restauramos ou matamos nossos amores. Os responsáveis somos nós, mesmo quando tentamos nos esconder em outro, tão bem camuflados, que os primeiros em cair no engano somos nós mesmos.

Já não renuncio a ser o protagonista da minha própria vida, do meu próprio amor. Reconheço claramente minha capacidade de amar e, sobretudo, minha necessidade de ser amado, contando com todas as características humanas, pois amamos como somos.

Que características? As boas, as más e as confusas, sua grandeza e sua miséria, suas contradições, suas limitações, suas verdades e aparências, enganos e autoenganos, o crescimento, os desertos e rotinas, os fracassos, quedas e regressos.

E a volta perseverante para recomeçar, tão humilde e repleta de humanidade.

Já não transfiro a outro ser misterioso meus comportamentos e responsabilidades no amor. Ficou lá atrás aquela atitude, aquele afã literário que recorria a fadas, ao destino.

Reflexão: a responsabilidade é a maturidade da liberdade; o compromisso é a maturidade da responsabilidade; e o amor é a maturidade do compromisso. O ser precede o agir.

Tags:
AmorCasamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
5
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Princesa Diana no Accord Hospice
Reportagem local
Um padre católico acompanhou a princesa Diana na madrugada de sua...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia