Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 09 Maio |
home iconPara Ela
line break icon

Divórcio e segundo casamento: como equilibrar a misericórdia de Deus com a fidelidade à doutrina cristã?

Keoni Cabral

Aleteia Brasil - publicado em 28/08/15

O Evangelho é claro sobre a indissolubilidade do matrimônio, mas também é claro sobre a misericórdia

Em outubro próximo, a Igreja realiza no Vaticano a Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, cujo tema central será a família.

Apesar de que o encontro preveja muitos outros temas de grande relevância, a tendência é que mídia dedique grande atenção à polêmica situação dos divorciados que voltaram a se casar: como a Igreja pode manter-se fiel à indissolubilidade do matrimônio e, ao mesmo tempo, não excluir as pessoas que se encontram em “situação irregular” do ponto de vista doutrinal?

Dom Mario Grech, bispo da diocese de Gozo, localizada no pequeno arquipélago de Malta, refletiu sobre esta delicada questão na carta pastoral “Um bálsamo de misericórdia para a família“, publicada por ele neste mês de agosto.

Alguns pontos fundamentais da carta de dom Mario:

– O sínodo sobre a família deve destacar uma Igreja de portas abertas: um “refúgio para todos os pecadores, dotado de vida e de esperança na conversão”.

– Não se pode mudar a doutrina sobre o matrimônio: ele é um sacramento que une um homem e uma mulher mediante um amor indissolúvel, fiel, aberto à vida e que constitui a base da família, uma instituição natural que nos beneficia “humana, social e espiritualmente”, a ponto de que “o desejo de formar uma família tem raízes profundas na própria natureza humana”.

– Apesar deste conceito irrenunciável do casamento, a Igreja não pode ignorar a complexa realidade das separações, divórcios, adultérios e segundas núpcias de divorciados, nem as ideologias que questionam a “família tradicional” e procuram disseminar práticas como as uniões informais e a reprodução assistida, além de perspectivas pseudocientíficas como a ideologia de gênero.

– Estas realidades “reduzem e enfraquecem” o matrimônio, fato que, por sua vez, produz uma ” crise de fé” na qual é fácil “virar as costas para Deus”.

– Os divorciados que se casam em segundas núpcias estão em “situação contrária ao sacramento cristão”, mas, como esclareceu o papa Francisco na audiência geral do recente dia 5 de agosto, eles “não estão excomungados”. A Igreja tem espaço “para todos aqueles que acreditam em Deus: ninguém é excluído nem descartado“.

– É fundamental preservar a fidelidade à doutrina cristã sobre a indissolubilidade do matrimônio, mas também é fundamental a misericórdia, que é ” o coração da doutrina cristã“.

– O “bálsamo da misericórdia de Deus” deve ser oferecido às pessoas cuja união se encontra em desacordo com o Evangelho, mediante um ” caminho penitencial” que, obviamente, “não contradiz o Evangelho”; afinal, “o Deus da misericórdia toca as chagas abertas da humanidade para saná-las”.

– Deus é justo, mas a misericórdia de Deus ” vai além da justiça“: Deus sempre “oferece à humanidade muito mais do que ela merece”.

– A Igreja pode e deve, portanto, “permanecer fiel ao Evangelho da família e dar apoio às famílias fiéis”, mas deve também “ser fiel ao Evangelho da misericórdia“, assegurando a esperança na misericórdia divina e a experiência da alegria do amor de Deus para todas as pessoas “que fracassaram no seu casamento”.

Tags:
CasamentoDivórcioFamíliaSínodo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
Bebê anjo
Reportagem local
“Tchau, papai”: as últimas palavras que Maurício ouvi...
2
Sangue de São Januário ou San Gennaro
Francisco Vêneto
Milagre do sangue de São Januário volta a ocorrer em Nápoles
3
Monsenhor Jonas Abib, fundador da Canção Nova
Reportagem local
Fundador da Canção Nova, monsenhor Jonas Abib é diagnosticado com...
4
ARGENTINA
Esteban Pittaro
Polícia interrompe missa de Primeira Comunhão ao ar livre
5
CANDLELIGHT PROCESSION AND ROSARY
Elizabeth Zuranski
A oração escondida no fim da Ave-Maria
6
ELDERLY,WOMAN,ALONE
Aleteia Brasil
O pe. Zezinho e a mãe que espera há 30 anos, sem sucesso, pelo pe...
7
Sangue de São Januário ou San Gennaro
J-P Mauro
Vídeo mostra a última liquefação do sangue de São Januário
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia