Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Hit gospel transformado em hino da Divina Misericórdia

Compartilhar

Glory Bound (Glória encarnada)

Quantos não se converteram no último momento de suas vidas

A música “Glory Bound”, de Matt Maher, é uma releitura do hit gospel de 1930 “This Train is Bound for Glory.” Matt queria revisitar esse “trem rumo à glória” que, de acordo com a canção original, “nada carrega além dos retos e santos”. Não haveria jogadores, mentirosos, trapaceiros e pecadores em geral.

“Eu até entendo o que esta música queria dizer – afirma Matt –. Mas ela cria uma narrativa falsa. Jesus fala sobre separar o joio do trigo; mas Ele fala sobre isso no contexto do fim dos tempos. Para nós, o problema é que, se ambicionarmos fazer isso no lugar d’Ele, estaremos limitando a graça.”

“Há tantos grandes homens e mulheres ao longo da história que tiveram conversões no final de suas vidas! Isso mostra o quão audaciosa e escandalosa é a graça. Então eu comecei a escrever uma música chamada “Glory Bound”, com a ideia de que há um trem para todos, cuja caminho eu posso não compreender, mas compreendo que neste trem estamos sendo perdoados.”

A versão de Matt Maher reflete a infinita misericórdia do Deus que espera pelos pecadores. Como Santa Faustina escreveu em seu diário: toda graça flui da misericórdia, e na última hora derrama-se misericórdia abundantemente sobre nós. A misericórdia de Deus é maior que a nossa miséria.

Libby Reichert