Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
home iconAtualidade
line break icon

Colômbia vive primeiro dia de silêncio definitivo dos fuzis das Farc

AFP PHOTO / UNMISS

SOUTH SUDAN, Juba : == RESTRICTED TO EDITORIAL USE - MANDATORY CREDIT &quot;AFP PHOTO / UNMISS / / NO MARKETING NO ADVERTISING CAMPAIGNS - DISTRIBUTED AS A SERVICE TO CLIENTS ==<br /> A handout photo released by UNMISS on December 20, 2013 shows Indian peacekeepers patrolling on a road in Juba, on December 16, 2013. South Sudan&#039;s fugitive former vice president denied on December 18 accusations he led a coup bid against his archrival President Salva Kiir after days of fierce fighting that has killed hundreds of people and sent thousands fleeing to UN bases. Three Indian peacekeepers were killed on December 19, 2013 in an attack on a UN base in South Sudan, as fighting between rebels and government forces increased fears the world&#039;s youngest state was sliding towards civil war. AFP PHOTO / UNMISS

Agências de Notícias - publicado em 29/08/16

A Colômbia vive nesta segunda-feira o primeiro dia de silêncio definitivo dos fuzis das Farc após 52 anos de guerra contra o Estado, após o histórico acordo de paz alcançado entre o governo e esta guerrilha marxista.

“Neste 29 de agosto começa uma nova história para a Colômbia. Silenciamos os fuzis. “A GUERRA COM AS FARC ACABOU!”, escreveu o presidente Juan Manuel Santos no Twitter um minuto depois da entrada em vigor do cessar-fogo e do fim das hostilidades.

Desde as 00h00 (02h00 de Brasília) está em vigor em todo o país o cessar-fogo e de hostilidades bilateral e definitivo, ordenado conjuntamente por Santos à força pública e as suas tropas pelo líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Timoleón Jiménez, “Timochenko”, no encerramento de quase quatro anos de negociações em Cuba.

“A partir deste momento começa o fim bilateral e definitivo”, indicaram nesta segunda-feira as Farc em sua conta no Twitter.

A medida, decretada na sexta-feira por Santos com evidente alegria, foi replicada no domingo a partir de Havana pelo chefe das Farc com igual emoção, colocando fim, assim, a uma conflagração fratricida de mais de meio século que deixou centenas de milhares de vítimas, entre mortos, desaparecidos e deslocados.

Embora as negociações em Cuba tenham transcorrido sem uma trégua na Colômbia, as Farc mantinham desde 20 de julho um cessar-fogo unilateral, à qual o governo respondeu com a suspensão dos bombardeios aéreos, embora sem deixar de perseguir grupos armados ilegais como esta guerrilha.

Segundo o decreto ao qual a AFP teve acesso, o Estado ordenou a “suspensão de operações militares e operações policiais contra os membros das Farc-EP que participam deste processo de paz”.

Por sua vez, no âmbito do acordo, as Farc se comprometeram, entre outros pontos, a abandonar o sequestro, a extorsão, o narcotráfico e a mineração ilegal.

“É muito bom, porque foram como 50 anos de guerra (…) e já, já Deus queira que se viva tranquilo e que tudo se normalize. É isso que queremos: uma Colômbia tranquila, saudável”, disse à AFP Luis Jiménez, um mecânico da zona rural do norte do Cauca, testemunha por toda a sua vida da violência do conflito armado.

A decisão se inclui no pacto de paz anunciado na quarta-feira passada em Havana, que para se tornar efetivo deverá ser aprovado em um referendo em 2 de outubro. Muitos colombianos, liderados pelo ex-presidente de direita e atual senador Álvaro Uribe, se opõem ao acordo por considerar que levará impunidade.

Outros não ocultam seu ceticismo.

“Não acredito que se possa acreditar (nas Farc). É provável que tenham decidido deixar as armas, mas não temos segurança de que não vão começar uma guerra política”, disse Felipe Giraldo, de 25 anos e desempregado, que vive em Bogotá.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia