Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong
Atualidade

Tensão aumenta na Venezuela por protestos chavista e opositor

FEDERICO PARRA / AFP

Opposition activists march in protest against the death of a student occured during a demonstration in the state of Tachira on the eve, in Caracas, on February 25, 2015. participates in a rally to protest the death of a student in Tachira State, in Caracas on February 25, 2015. Venezuelan prosecutors said they would charge a policeman in connection with the death of a 14-year-old boy who was killed Tuesday at a protest against the country's economic crisis. AFP

Agências de Notícias - publicado em 30/08/16

A Venezuela vive um novo episódio de tensões. Os chavistas se manifestaram maciçamente nesta terça-feira em uma contraofensiva frente ao protesto de quinta-feira convocado pela oposição para exigir o referendo revogatório contra o presidente Nicolás Maduro.

Com o nome de “Tomada da Venezuela”, os seguidores do governo, vestidos de vermelho, começaram a se concentrar em um setor central de Caracas e em outros pontos do país em apoio a Maduro e à revolução socialista de Hugo Chávez (1999-2013).

“Esse é o povo chavista nas ruas manifestando seu apoio ao presidente Maduro e defendendo um projeto político”, declarou, ao liderar a manifestação, o número dois do chavismo, Diosdado Cabello, que acusou a oposição de planejar um golpe de Estado.

A opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) ajeita os detalhes para o que chama de a “Tomada de Caracas”, com a qual na quinta-feira pedirá a aceleração do processo do revogatório ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE), acusado de servir ao chavismo.

“Que ninguém se deixe intimidar”, conclamou o líder opositor Henrique Capriles, que em entrevista à AFP assegurou que tem início agora uma nova etapa de mobilizações para obrigar o governo a aceitar o referendo.

Tanto o governo quanto a oposição têm trocado acusações nos últimos dias sobre atiçarem a violência nas manifestações, aumentando o temor na população de ocorrerem incidentes.

Alguns comércios no leste de Caracas, que a MUD previu como pontos de chegada de opositores de várias cidades do país, planejam fechar na quinta-feira. “Vou ao protesto, porque o país está mal e temos que nos pronunciar”, disse à AFP María Rodríguez, que vendia biscoitos a um pedestre em seu quiosque.

Imersa em uma profunda polarização política, a Venezuela sofre uma grave crise econômica com a escassez de produtos básicos que chega a 80% e uma inflação que foi de 180% em 2015, a mais alta do mundo, e que segundo o FMI chegará a 720% esse ano.

“Nem que prendam todos nós”Deputados da maioria opositora no Parlamento denunciaram nesta terça-feira a “perseguição” contra dirigentes da MUD. A oposição assegura que o governo está “amedrontando” seus seguidores para evitar que se manifestem.

“Vê-se uma aumento seletivo no isolamento de dirigentes” da MUD, assegurou nesta terça-feira o chefe parlamentar e anti-chavista Henry Ramos Allup.

As autoridades venezuelanas enviaram à cadeia, no sábado, o ex-prefeito opositor Daniel Ceballos, que estava em prisão domiciliar há um ano, acusando-o de planejar sua fuga e preparar atos violentos para quinta-feira.

Na segunda-feira, detiveram em Caracas o opositor Yon Goicochea, acusado de portar detonadores para explosivos que segundo o governo seriam usados no protesto. A oposição rejeitou as acusações.

“Nem se prenderem todos nós irão evitar que as pessoas saiam para lutar por uma mudança democrática, eleitoral e pacífica”, expressou o deputado opositor Tomás Guanipa, que acusou o governo de “plantar” provas contra Goicochea.

O Sindicato dos Jornalistas denunciou um ambiente difícil para a imprensa. Pessoas não identificadas lançaram, nesta terça-feira, bombas incendiárias contra o jornal El Nacional, de linha opositora, enquanto jornalistas da emissora árabe Al Jazeera, que viajaram até a Venezuela para cobrir o protesto, não obtiveram permissão de entrada ao chegar no aeroporto.

Maduro denunciou que a oposição organiza um golpe de Estado conduzido do exterior pelos Estados Unidos. O dirigente chavista Jorge Rodríguez sentenciou nesta terça-feira, na manifestação, que no centro de Caracas os opositores “não vão entrar”.

“Presume-se atos de violência e desestabilização (…) Quando uma manifestação se transforma em violenta esse direito se perde”, advertiu o ministro do Interior, o general Néstor Reverol, que analisa o dispositivo de segurança com chefes policiais.

A Igreja Católica venezuelana pediu nesta terça que o governo respeite “o direito legítimo” à manifestação. A oposição denunciou que as autoridades estão impedindo seguidores vindos de outras regiões do país cheguem.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia