Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 05 Agosto |
Santos Vardan e companheiros
home iconEstilo de vida
line break icon

Especialista de Harvard explica benefícios de jantar em família sem celulares

© Monkey Business Images / Shutterstock

ACI Digital - publicado em 20/01/17

O momento sagrado do convívio familiar pode ajudar a evitar a depressão e os problemas alimentares

Atualmente, é cada vez mais frequente que os membros da família compartilhem o jantar ou os momentos juntos com o celular ou o tablet na mão e não iniciem uma conversa. Uma especialista da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, explica os benefícios de compartilhar este espaço sem dispositivos móveis.

Um artigo publicado no Sistema Informativo da Arquidiocese do México (SIAME) menciona uma iniciativa que nasceu há seis anos na Universidade de Harvard chamada “Projeto Jantar em Família”, o qual busca tornar o jantar um espaço de encontro cotidiano em que também se promove uma alimentação saudável.

A co-fundadora do projeto e terapeuta familiar, Anne Fishel, afirmou que se as famílias se reunissem mais vezes para compartilhar os alimentos no café da manhã, no almoço e no jantar, seu trabalho como terapeuta já não seria tão necessário, porque “foi demonstrado que os membros das famílias que compartilham sofrem menos de estresse e se sentem muito mais unidos”.

Fishel indicou que uma das vantagens de comer em família é que, “ao chegar à adolescência, os filhos são menos propensos a ter problemas alimentares ou de depressão, assim como do abuso de certas substâncias ou de exercer de forma precoce a sua sexualidade”.

“A conversa que acontece ao redor da mesa aumenta de modo significativo o vocabulário das crianças, inclusive mais do que ler contos antes deles dormirem e, além disso, melhora seu rendimento escolar”.

Também disse que ao comer em família, as crianças “aprendem a comer mais verduras e vegetais, por isso, diminui a probabilidade de que sofram de obesidade. Além disso, demonstrou-se que quando estas crianças começam a se encarregar da sua alimentação, mantêm estes hábitos saudáveis”.

Em relação aos adolescentes, Fishel assinala que no momento das refeições é importante criar um ambiente alegre, aconchegante e sem o uso de tecnologias, porque esta “é uma das maiores fontes de tensão”.

Em seguida, comentou que seria bom envolver os filhos no planejamento e na preparação dos alimentos.

Outro conselho da co-fundadora do “Projeto Jantar em Família” é que durante as refeições contem histórias sobre a família, porque as crianças que aprendem a contar histórias são melhores leitores. Além disso, “aqueles que conhecem o passado da sua família são mais resilientes e têm uma maior autoestima”.

Ao final, as famílias descobrem que “passam o jantar muito bem juntos e reconhecem que não se deram conta do muito que lhes faziam falta estes momentos em família”.

Entre outras coisas, indica, o diálogo na mesa familiar pode ser sobre como foi o seu dia, anedotas familiares, a história de uma mascote que tiveram, falar sobre algumas lições de vida, algo divertido, entre muitos outros temas.

Por outro lado, o SIAME sugere fazer esta oração para as refeições em família:

Senhor Deus, que a nossa mesa seja um lugar de partilha fraterna, de carinho humano, de consolo recíproco e de agradecimento por todos os seus dons.

Estás presente entre nós porque é o Amor, bendito pelos séculos dos séculos.

Amém

via ACI Digital

Tags:
Saúde
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
5
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Princesa Diana no Accord Hospice
Reportagem local
Um padre católico acompanhou a princesa Diana na madrugada de sua...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia