Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 18 Setembro |
São José de Cupertino
home iconEstilo de vida
line break icon

4 vezes que o Papa Francisco quebrou o estigma da amamentação pública

Cerith Gardiner - publicado em 22/01/17

Ao ouvir um bebê chorando, o Papa disse: “Como a cerimônia é um pouco longa, alguém está chorando porque está com fome"

A amamentação em público é, estranhamente, ainda uma questão controversa, com mães sentindo-se desajeitadas e envergonhadas quando tentam lidar discretamente com seus bebês chorando: um recém-nascido faminto precisa ser tratado imediatamente! Ou o choro vai ficar mais alto.

Então, quando o Papa Francisco encorajou a amamentação na igreja na semana passada, bebês e as mães ficaram agradecidos. Precisamos apoiar uns aos outros e os valores familiares onde quer que estejamos. Mas esta não é a primeira vez que ele promove publicamente a amamentação. Nos últimos anos, o papa teve algumas coisas a dizer sobre o assunto que vale a pena lembrar.

Capela Sistina, 8 de janeiro de 2016

Ao ouvir um bebê chorando, o Papa disse: “Como a cerimônia é um pouco longa, alguém está chorando porque está com fome. Essa é a maneira que é. Mães, vão em frente e amamente, sem medo. Assim como a Virgem Maria cuidou de Jesus”. Ele continuou a missa, que envolveu o batismo de 28 bebês, como um “concerto”. Ele acrescentou: “Eu gostaria de pensar que o primeiro sermão de Jesus no estábulo foi o seu choro”.

Nós adoramos: Como o Papa nos lembra da própria natureza humana de Jesus e sua mãe, Maria. Como é belo que o Papa Francisco aponte o que é sagrado e bonito nos bebês chorando.

Capela Sistina, janeiro de 2015

Desta vez, enquanto batizava 33 bebês, o Papa Francisco saiu do script para considerar seu público. Desviando-se da homilia preparada, ele disse: “Vocês mães dão leite a seus filhos e, se eles choram porque estão com fome, amamente-os, não se preocupem”. Foi uma palavra de encorajamento. Ele passou a pedir à congregação para pensar sobre as pobres mães em todo o mundo, “muitas, infelizmente, que não podem dar comida aos seus filhos”.

Nós adoramos: O Papa recorda que amamentar nossos bebês é, na verdade, um privilégio.

Em uma entrevista dada pouco antes de seu primeiro Natal como pontífice, o Papa Francisco queria abordar a fome e o sofrimento no mundo. “Há tantas crianças que choram porque estão com fome… no outro dia havia uma jovem mãe atrás de uma das barreiras com um bebê que tinha apenas alguns meses de idade. A criança estava chorando enquanto eu passava. A mãe a estava acariciando. Eu disse a ela: Senhora, eu acho que a criança está com fome. ‘Sim, provavelmente é hora’, ela respondeu. Por favor, dê algo para ela comer!”, eu disse.

Nós adoramos: O pontífice reforça a mensagem de que há muitos lugares onde não há solução fácil para a fome. Mas se somos capazes de alimentar as nossas crianças com fome, e eles estão chorando para ser alimentado em público… não é uma solução fácil. Devemos alimentá-los. “Dê comida para aqueles que estão com fome”, aplica-se aos bebês em nossos seios, também.

Buenos Aires, Argentina, 24 de março de 2005

1363255027_914375_1363278676_album_normal

Às vezes, uma imagem vale mais que mil palavras. Embora ele não tenha falado em seu apoio à amamentação, nesta data, em uma foto como Arcebispo da Argentina, Francisco beijou o pé de uma pequena criança de colo, enquanto outro bebê estava sendo amamentado por sua mãe a poucos metros. Ao tratar a situação com normalidade, o Papa Francisco reconhece que a amamentação é simplesmente uma coisa bonita e preciosa, algo que não precisamos esconder.

Nós adoramos:A ternura do papa enquanto ele pega o pequeno pé e lhe dá um beijo.

Obrigado, Papa Francisco. Um pouco de incentivo para as mães cansadas que estão tentando fazer o seu melhor e alimentar os seus filhos percorrerá um longo caminho!

Tags:
FilhosPapaPapa Francisco

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
7
tentativa suicídio depoimento
Reportagem local
EM IMAGENS: A cara da depressão profunda e do suicídio é não ter ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia