Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconEstilo de vida
line break icon

A luta pela vida: em parto complicado, bebê nasce sem sinais vitais. Depois, a emocionante surpresa

Aleteia Brasil - publicado em 13/02/17

Parto raro foi feito enquanto a mãe sofria uma parada cardíaca

O dia 6 de janeiro vai ficar marcado na vida de Michele Santiago. Ela estava no novo mês de gestação e começou a se sentir muito mal. Foi levada por sua mãe até um hospital na região metropolitana do Recife, PE.

De acordo com a equipe médica, enquanto ela estava sendo atendida na sala de emergência, junto a outras grávidas, o coração de Michele parou de bater em decorrência de uma pré-eclâmpsia, doença da gravidez em que a mulher desenvolve a hipertensão.  Diante da situação considerada gravíssima, os médicos resolveram fazer a cesariana ali mesmo, na sala de emergência, pois não haveria tempo para levá-la ao centro cirúrgico.

A equipe precisava agir rapidamente para tentar salvar a mãe e a bebê. A cesariana foi feita sem anestesia, num procedimento chamado de perimortem, em que a paciente está em um estado muito parecido com a morte. Segundo os médicos, eles tinham apenas 5 minutos depois do início da parada cardíaca da mãe para retirar o bebê do útero com vida.

Quinze profissionais foram envolvidos nesta verdadeira guerra pelas duas vidas. Maísa nasceu com morte aparente, ou seja, sem sinais vitais. Mas depois, os médicos ouviram o chorinho emocionante da bebê, como se ela quisesse comemorar por estar viva.

A menininha reagiu aos procedimentos de ventilação por oxigênio e foi logo levada à UTI. “Eu escutei o choro do bebê. Naquele momento, a equipe se contagiou de alegria”, disse ao G1 o médico Glaucius Nascimento, que fez o parto.

Com a bebê a salvo, os médicos intensificaram os esforços para reanimar a mãe, que, depois de 10 minutos sem nenhum sinal de vida, recebeu choques e começou a retomar os batimentos cardíacos.

De acordo com os médicos, o parto em paciente com parada cardíaca é considerado raro e acontece na proporção de um a cada 30 mil casos.

Agora, mãe e filha passam bem e comemoram a bênção da vida em casa, junto aos familiares.

Tags:
Vida
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia