Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 01 Agosto |
home iconEstilo de vida
line break icon

12 “dicas de etiqueta” que vão além da formalidade: são autênticos gestos de caridade cristã

viganhajdari

LaFamilia.info - Aleteia Brasil - publicado em 21/02/17

As boas maneiras não são “frescura”: elas fazem parte da oferta da melhor versão de nós mesmos aos nossos irmãos, dignos filhos de Deus

As boas maneiras fazem parte da oferta da melhor versão de nós mesmos aos outros, não apenas por respeito e atenção, mas principalmente pelo reconhecimento de que cada um dos nossos irmãos é revestido da dignidade dos filhos de Deus.

Entretanto, parece haver cada vez menos empenho em se adotarem boas maneiras no dia-a-dia, desprezando-se o fato de que elas nos permitiriam conviver muito melhor. O preço do desleixo vem na forma de comportamentos sociais e relacionais cada vez mais indiferentes, grosseiros e até agressivos.

Não é cristão esperar primeiro que o outro se comporte adequadamente para só então retribuir com educação: mesmo quando o próximo não age de modo respeitoso, cabe a nós dar a ele o exemplo com maturidade e generosidade. Jesus, aliás, foi radical ao dizer que, mesmo que nos agridam, nós devemos dar a outra face. E a história da Igreja nos testemunha que a expansão do cristianismo por convicção se deveu justamente à prática do amor fraterno entre os cristãos, de quem o mundo pagão se obrigava a dizer, admirado: “Vede como eles se amam!“.

As seguintes “dicas de etiqueta”, por mais simples que pareçam, têm um grande potencial de melhorar a convivência – e são gestos de caridade para com o próximo:

1. Não chegue para visitar alguém sem telefonar antes. Nem sempre as pessoas estão preparadas para receber visitas e, em vários casos, corremos o risco de atrapalhar algum compromisso que elas já tinham assumido.

2. Não fique conferindo o seu telefone celular e, de preferência, nem sequer o deixe sobre a mesa enquanto conversa ou compartilha uma refeição com alguém. Um ser humano merece mais atenção do que um aparelho eletrônico.

3. Se você está com alguém que encontra e cumprimenta uma pessoa a quem você não conhece, cumprimente-a também. É um gesto muito simples de cortesia, mas que demonstra a nossa humanidade. Não deveríamos nunca nos considerar “estranhos” em relação a outros seres humanos, irmãos nossos.

4. Se alguém ofendeu você, não se rebaixe ao mesmo nível deficiente de comportamento. Demonstre firme dignidade e civilidade e não caia na armadilha de alimentar grosserias e posturas estúpidas. Um cristão só reage com a força em casos de legítima defesa – e, convenhamos, a esmagadora maioria das situações de falta de educação no cotidiano passam bem longe de ser ocasiões de “legítima defesa”, resolvendo-se com muito mais impacto mediante uma demonstração exemplar de bom senso e maturidade.

5. Todo motorista deve saber que passar por poças d’água molhando os pedestres não é só uma grande falta de respeito, mas uma imensa falta de caridade – além de poder prejudicar seriamente um compromisso pessoal ou profissional do pedestre atingido.

6. Não é cortês falar em público sobre temas como idade, dinheiro, preferências partidárias e problemas domésticos. Aliás, nos assuntos polêmicos, é sempre mais eficaz dar testemunho de verdadeira compostura e caridade cristã do que entrar em discussões que apenas geram atrito e afastam em vez de atrair. O cristão deve discernir com sensatez para não cair nem na omissão covarde nem no desrespeito pelo tempo de cada alma – que é o tempo de Deus.

7. Ao chegarmos a um cinema, teatro, sala de concerto ou lugares afins, o modo mais gentil de passar pelos corredores até chegar ao próprio assento é de rosto voltado às pessoas que estão voltadas para nós, e não dando as costas a elas.

8. A regra de ouro para usar perfumes é a moderação. O que deve ser percebido é um odor suave e agradável, e somente quando os outros se aproximarem de você. Não é educado obrigar o próximo a suportar um odor carregado, que, em muitas ocasiões, pode até causar desconforto e mal-estar.

9. Quando entrar em um recinto, sempre cumprimente as pessoas com gentileza e com a discrição oportuna conforme cada ocasião. Ao entrar numa sala onde amigos estão conversando, a saudação tenderá a ser espontânea e alegre; já em um recinto onde alguém está falando ao público, por exemplo, a saudação deverá ser sóbria e em tom baixo, voltada às pessoas que estiverem próximas do seu lugar, sem atrapalhar os outros nem interromper quem está falando. Mas nunca deixe de cumprimentar com simpatia, mesmo que seja só com o olhar ou com uma gentil reverência da cabeça às pessoas mais próximas se a situação exigir discrição!

10. Rir e falar alto pode ser bastante desagradável e desrespeitoso, assim como ficar olhando invasivamente as outras pessoas.

11. Coma sempre com autocontrole: devagar e fechando a boca ao mastigar.

12. Não se esqueça de sempre agradecer, inclusive aos amigos, familiares e pessoas próximas, com as quais nos sentimos menos “obrigados” a certas “formalidades”. A gratidão, aliás, não é uma “formalidade”. Expressar gratidão é mais que um gesto de educação e sensibilidade: é um ato de caridade que pode servir como bálsamo às pessoas que passam por momentos difíceis.

O sentido de tudo isso, para um cristão, é transcendente: praticar o amor ao próximo tratando-o de acordo com a sua dignidade de filho de Deus. Mesmo assim, pode ser interessante agregar um incentivo simplesmente humano, oferecido pelo ator norte-americano Jack Nicholson, famoso pelas suas boas maneiras:

Presto muita atenção às regras de etiqueta. Em como oferecer um prato. Não gritar de um recinto a outro. Não abrir uma porta fechada sem antes bater. Ceder a passagem primeiro às mulheres. O objetivo de todas essas inumeráveis regras é muito simples: tornar a vida melhor. Não podemos viver num estado crônico de guerra com todos; isso é estúpido. Eu zelo cuidadosamente pelos meus modos. Isso não é um mito. É toda uma linguagem de respeito mútuo compreensível para todos”.

____________

Adaptado por Aleteia Brasil de original em espanhol publicado por LaFamilia.info

Tags:
AmorEducaçãoValoresVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
2
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
3
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira rezou todos os dias às 3h...
4
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
5
David Arias
Reportagem local
Ex-satanista mexicano retorna à Igreja e testemunha: “O ter...
6
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
7
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia