Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Como adotar espiritualmente um bebê em risco de ser abortado

Compartilhar

Sim, você pode! Conheça e faça a "Adoção Espiritual"

O que é a adoção espiritual?

A adoção espiritual é uma promessa de oração a Deus, por intermédio de Nossa Senhora, oferecida na intenção de uma criança que corre o risco de ser morta no ventre da mãe. Dura nove meses e consiste na recitação diária de um mistério do terço (gozoso, luminoso, doloroso ou glorioso) e de uma oração especial em intenção da criança e dos seus pais. Essa oração pode ser acompanhada, sempre que possível, por outras práticas fundamentais da fé católica, como a Confissão e Comunhão frequentes, a Adoração ao Santíssimo Sacramento, a leitura da Bíblia, o jejum e a abstinência nas épocas recomendadas pela Igreja, o combate diário e consciente aos próprios vícios, a ajuda a pessoas em dificuldade, além de novenas e outras orações adicionais.

Como posso começar a adoção espiritual?

O primeiro passo é fazer a promessa de adoção. Eis um exemplo:

Fórmula da Promessa de Adoção Espiritual:

Maria, Virgem Santíssima e Mãe de Deus, todos os Anjos e Santos!
Eu… (dizer nome e sobrenome), animado(a) pelo desejo de socorrer as crianças não nascidas, faço o firme propósito e prometo que, desde este dia… (dizer a data), faço a adoção espiritual de uma criança, cujo nome só Deus sabe, e rezarei cada dia, durante nove meses, pela proteção da vida dela e para que, depois de nascer, ela leve uma vida justa e digna. Para esse fim, prometo:
– rezar todos os dias a oração na intenção da criança e dos pais dela;
– rezer uma dezena do terço;
– cumprir o seguinte propósito pessoal: … (dizer seu propósito; este propósito é opcional).

Além disso, todos os dias, reza-se esta oração:

Oração Diária:

Senhor Jesus, pela intercessão de Maria, Vossa Mãe, que, com amor, Vos deu à luz; também pela intercessão de São José, o homem de confiança de Deus Pai que tomou conta de Vós; peço-Vos pela criança ainda não nascida que eu adotei e que corre perigo de aniquilamento… Dai aos seus pais o amor e a coragem de deixá-la viver, Vós, que lhe destes a vida. Amém.

Por fim, reza-se diariamente um mistério do santo rosário.

Como surgiu a adoção espiritual?

Surgiu após as aparições de Fátima, tornando-se uma resposta aos pedido de Nossa Senhora de se rezar o terço, fazer penitência e reparar os pecados que mais ofendem o seu Imaculado Coração.

Quais são os frutos da adoção espiritual?

A adoção espiritual cura de forma eficaz as feridas interiores causadas pelo pecado do aborto. Permite às mães recuperar a fé em Deus Misericordioso, trazendo paz aos seus corações. Como dom muito concreto, desinteressado e pessoal (oração, sacrifício e jejum), ajuda especialmente os jovens a modelar o seu caráter, lutando contra o egoísmo, descobrindo a alegria de uma paternidade responsável, permitindo uma visão do amor e do sexo pelos olhos de Deus. O ensino da oração sistemática e de um agir de forma positiva aprofunda o sentido das práticas ascéticas tão negligenciadas. Pode tornar-se fator de renascimento da oração e do amor na família.

Quem pode fazer a adoção espiritual?

Qualquer pessoa: leigos, consagrados, homens, mulheres, pessoas de qualquer idade. Só as crianças é que a fazem com a ajuda dos pais.

Quantas vezes é possível fazer a adoção espiritual?

Não há limite, desde que se cumpram os requisitos anteriormente referidos.

É possível adotar mais do que um bebê?

A adoção espiritual se refere apenas a um bebê.

Podemos saber quem é esse bebê?

Não. Só Deus conhece o nome do bebê pelo qual estamos rezando e a quem adotamos espiritualmente.

Como posso ter a certeza de que Deus escuta a minha oração?

A nossa certeza se apoia na fé em Deus Todo-poderoso e na Sua infinita Misericórdia. Deus é o Dador da Vida e a Sua vontade é que cada criança concebida viva e seja rodeada de amor pelos pais.

Seria pecado se eu me esquecesse de fazer esta oração algum dia?

Não, o esquecimento não é pecado. Pecado é ignorar de forma consciente e voluntária a promessa feita a Deus.

A adoção espiritual seria interrompida se eu descuidasse a oração durante um longo período de tempo?

Sim, um intervalo grande, como um mês, por exemplo, interrompe a adoção espiritual. Seria necessário renovar a promessa e começar novamente, esforçando-se com mais determinação para cumpri-la. Afinal, trata-se de adotar um bebê espiritualmente: não é possível assumir tal compromisso de modo leviano. Em caso de alguma interrupção menor por motivos graves, é possível continuar a adoção espiritual, mas prolongando-a pelo número de dias em que foi interrompida.

A adoção espiritual pode ser feita por pessoas que vivam numa relação não sacramental?

Sim. Trata-se de uma oração pessoal oferecida a Deus.

As promessas da adoção espiritual têm de ser feitas em alguma celebração, numa igreja ou na presença de um sacerdote?

A adoção espiritual pode ser feita de forma festiva, mas também pode ser feita em privado.

Como fazer a promessa em privado?

Primeiro, lendo a fórmula da promessa, se possível diante de um Crucifixo ou de uma imagem de Jesus (ou de Nossa Senhora, ou de São José com o Menino Jesus; mas a presença da imagem não é obrigatória). A partir desse momento, durante os próximos nove meses, reze todos os dias um mistério do terço e a oração em intenção do bebê e dos seus pais (conforme exemplo apresentado no início deste texto). Para não esquecer, é recomendável anotar a data de início e fim deste período de oração.

Como promover a adoção espiritual?

Convide outras pessoas a fazerem a adoção espiritual, de preferência com o apoio do pároco para fazer a promessa na igreja.