Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 17 Janeiro |
home iconCultura e Viagem
line break icon

Arqueólogos continuam fazendo descobertas na cidade natal de Maria Madalena

Hanay CC | Wikipedia

Philip Kosloski - publicado em 10/05/17

Novas descobertas dão indícios de que Magdala era um importante centro religioso

Há cerca de um ano, os arqueólogos anunciaram a descoberta do que foi chamado de “Pedra Magdala”: um banco de pedra que fazia parte de uma sinagoga do século I, uma entre as sete que existiram durante o período do Segundo Templo – e a primeira encontrada na Galileia.  Considerando que algumas moedas locais datadas do ano 29 também foram encontradas na mesma sinagoga, é provável que Jesus tenha pregado neste local durante o seu ministério.

A sinagoga em que a Pedra Magdala foi encontrada funcionou até o ano 67, e certamente alguns dos discípulos de Jesus devem ter frequentado o lugar no início do século I.

Hanay CC | Wikipedia

A Pedra Magdala visitará a Europa entre 15 de maio e 23 de julho de 2017, como parte de uma exposição do Museu Judeu de Roma co-patrocinada pelo Vaticano. A pedra é decorada com esculturas que retratam o mais antigo menorah (candelabro judeu de sete velas) encontrado até hoje e o único merkabah (um símbolo místico judeu também conhecido como o trono  ou carro de fogo) encontrado na arqueologia israelense.

Mais recentemente, quatro piscinas usadas em rituais de banho de purificação (mikvot) também foram descobertas em Magdala, graças aos esforços do Projeto Arqueológico de Magdala e da Universidade Anáhuac do México. Como explicado pela Arqueologia Bíblica, a presença das sinagogas, a Pedra Magdala, e agora estes quatro vestígios de rituais de purificação, nos ajudam a entender que Magdala era realmente uma cidade judaica movimentada com uma vida religiosa ativa e não apenas um importante centro comercial da costa ocidental do Mar da Galileia, mais conhecido por seu comércio ativo de peixe fresco e salgado.

Shutterstock

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia