Aleteia

Os dois “triângulos mágicos” de Turim: uma cidade do diabo?

Compartilhar

Esta curiosidade é uma das várias que reforçam a fama da cidade italiana como ligada ao ocultismo

A cidade italiana de Turim é frequentemente chamada de “cidade de Satanás” por conta de uma série de motivos controversos, entre os quais a presença documentada de satanistas.

Menos conhecido, outro fato que relaciona a cidade com o ocultismo é que Turim constitui o vértice de dois “triângulos mágicos”:

– O primeiro, formado por Turim, Lion (França) e Genebra (Suíça), é considerado um “triângulo de magia branca”.

– Já o segundo triângulo, que tem como vértices Turim, Londres (Reino Unido) e São Francisco (Estados Unidos), é considerado de “magia negra”.

Todas as formas de magia, no entanto, são relacionadas com o oculto, em maior ou menor grau. Unidos, os dois triângulos formariam um hexagrama, ou estrela de seis pontas, considerada um dos maiores símbolos do satanismo.

Há quem chame a atenção, a propósito dos “triângulos mágicos”, para o fato de que, no esforço de modernização das ferrovias europeias, uma das linhas consideradas mais prioritárias foi justamente a do trem de alta velocidade entre Turim e Lion.

Turim, Lion e Genebra também compartilham outra “coincidência”: seus nomes fazem referência a constelações. Turim está ligada à constelação de Touro; Lion à de Leão e Genebra à de Virgem (o nome em francês, “Ginevre”, é um anagrama de “Vergine”, italiano para Virgem). Lion e Turim seriam os dois “pólos masculinos” do triângulo, enquanto Genebra seria o feminino.

Além disso, ambos os “pólos masculinos” estão situados entre dois rios: o Ródano e o Saône, no caso francês, e o Dora Riparia e o Pó no caso italiano. Para além da importância estratégica óbvia dessas posições, especialmente em tempos antigos, a escolha seria um modo de destacar a “coniunctio oppositorum”, ou seja, um “casamento místico”, uma síntese dos elementos solar e lunar, masculino e feminino, cada um representado por um dos rios.

Todas essas interpretações, no entanto, são apenas especulativas e baseadas em lendas. Na prática, Turim é mesmo de São João Bosco, de Nossa Senhora Auxiliadora e do impressionante Milagre Eucarístico de 6 de junho de 1453, que você confere clicando neste outro artigo.

Boletim
Receba Aleteia todo dia