Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Estilo de vida

É possível amar sem discutir?

© Shutterstock

Mathilde Dugueyt - publicado em 23/06/17

E se as discussões de casais não fossem necessárias?

Quando entramos em uma discussão, geralmente é difícil conter a ira e raciocinar. Embora haja espaço para o desacordo em uma relação de casal, as discussões não são necessárias para o amor.

Para apaziguar as tensões, a psicoterapeuta Karine Danan aconselha interromper o outro, expondo uma pergunta ou falando sobre si mesmo, ao invés de enredar-se em uma lista de reprovações inúteis do seu companheiro ou companheira. Aqui vai uma entrevista com pequenos conselhos práticos para todos:

Como neutralizar uma discussão de casal?

Com frequência, o que nos leva a uma discussão são nossas emoções. Por isso, a primeira coisa a fazer para neutralizar uma discussão é acalmar a maré emocional, respirando e focando em nosso corpo. Se quisermos evitar uma disputa, temos de reduzir nosso ritmo cardíaco, baixar o tom da voz e suavizar os gestos. Esses são os primeiros passos para retomar o controle de nós mesmos

Depois, é possível encarar a situação de forma mais clara e voltar a uma atitude de ouvir, de dar atenção, amenizando nossa vontade de fazer o outro entender nosso ponto de vista a todo custo. É preciso tentar ouvir de verdade o que o outro está nos dizendo sobre as necessidades dele, para avaliar se podemos atendê-las ou não. Também podemos esperar que o outro se acalme para continuar a conversa ou decidir, juntos, suspendê-la para retomá-la em um momento mais propício.

Que atitudes ou palavras pioram a situação?

Atitudes como não escutar o outro, interrompê-lo quando ele está falando, tentar convencê-lo, usar o sarcasmo, ser condescendente, esconder-se no silêncio, mostrar agressividade ou gritar com frequência agravam muito a situação. As reprovações e o falar do outro ao invés de si mesmo são perspectivas que não levam em conta o ponto de vista do cônjuge e envenenam a situação.

Uma discussão não reflete forçosamente um desacordo, mas, na maior parte do tempo, é fruto de uma dificuldade de prestar atenção no outro ou de ouvi-lo.

Na maioria das vezes, discutimos porque queremos que o outro enxergue as coisas como nós, mesmo que o outro não seja – e nunca será – como nós, e talvez não possa nem queira submeter-se ao que queremos.

Às vezes, dizemos coisas que excedem o que pensamos realmente. Ou, inclusive, fingimos estar escutando. Geralmente, queremos dizer algo e as palavras que saem de nossa boca não representam o que desejávamos dividir. Nesse caso, sempre é possível dar marcha à ré, reformular melhor e certificar-se de que o outro compreendeu a mensagem. O que parece evidente para nós, pode não ter motivo para sê-lo ao outro.

Como retomar o diálogo depois de uma discussão?

A comunicação verbal (as palavras que utilizamos) é somente uma parte da comunicação. Se nossa atitude for incoerente com nossas palavras, o outro reagirá sempre a esta atitude antes de nos escutar. Perdoar não consiste somente em dizer, mas também em todo agir em consequência.

Há um tempo para avaliar os problemas e outro tempo para resolvê-los. A discussão acontece, geralmente, porque tentamos solucionar um problema antes de entendê-lo. A paciência é uma virtude quando queremos viver sem discutir. Saber perdoar é reconhecer nossos erros e reconhecer que ferimos o outro. Sempre nos sentiremos melhor quando os outros reconhecerem que nos feriram.

Quais são os erros básicos de uma discussão?

Continuar com a discussão! Uma vez tomados por nossas emoções, não somos capazes de pensar eficazmente. Nós nos arriscamos a crer que estamos dialogando quando, na realidade, protagonizamos um monólogo diante do outro.

Querer encontrar uma solução a qualquer preço, convencer o outro do nosso ponto de vista e obter uma resposta ou um resultado imediato são bons ingredientes para originar ou piorar uma discussão. As reprovações ou acusações colocam o outro na defensiva, e, quando nos colocamos nesta posição, não estamos abertos ao diálogo.

Outo erro consiste em esperar que o outro não reaja ou reaja com sorrisos a tudo o que dizemos ou a tudo o que fazemos. É preciso permitir que o outro sinta suas próprias emoções sem misturar-se a elas e deixar espaço para que ele ou ela se acalme.

O desacordo não é a discussão, o desacordo nem sempre é agradável. Temos de nos dar o direito de sentir e deixar passar o que sentimos. Temos de tirar um tempo para nos entender e respeitar nossas diferenças.



Para saber mais sobre o tema, acesse: 
www.karinedanan.fr (em francês)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CasamentoFamíliaRelacionamento
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Papa Francisco São José Menino Jesus
ACI Digital
Papa Francisco reza esta oração a São José há...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia