Aleteia
Quarta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma
Estilo de vida

Como o Alzheimer da minha esposa tem testado minha virtude

Larry Peterson - publicado em 13/07/17

Com a terrível doença vem um ataque implacável sobre, não apenas a paciência, mas a gentileza, bondade, fé e alegria

Outro dia minha esposa me informou que precisava comprar algumas roupas novas para o trabalho. Então ela me lembrou que precisávamos comprar filtros de café e maçãs. Antes de jantar, ela me perguntou se nós tínhamos almoçado e queria saber o que tínhamos comido. Isso tudo terminou com: “você vai ficar aqui esta noite ou vai para o ‘outro lugar’?”.

Estas desconexões passaram de esporádicas para diários e frequentes. Marty não trabalha há mais de sete anos. Ela não dirige um carro há três. Nós temos de sobra filtros de café e maçãs. Ela nunca se lembra se já almoçamos ou se ainda vamos almoçar. Além disso, ela tem esquecido (às vezes) onde é o nosso quarto, onde as toalhas, garfos e colheres estão. Não temos outro “lugar” e vivemos juntos na mesma casa há quase 10 anos.

Sua mente, ou melhor, seu próprio ser foi invadido por um intruso, e seu nome é (ela foi diagnosticado há vários anos) Alzheimer. Como este invasor persegue sua incansável tarefa, inflexível em devorar a pessoa real dentro da mente de minha esposa, ele também está provando ser o mais desafiador e conflituoso inimigo que já encontrei.

Um dos 12 frutos do Espírito Santo é a paciência. Para mim, esta virtude sempre foi um ponto forte. O velho clichê: “ele tem a paciência de um santo”, foi usado em uma referência a mim.

Mas deixe-me dizer uma coisa: eu sei que nunca tive qualquer tipo de auréola, mas se eu tivesse até mesmo um brilho estranho, ele se apagou.

Satanás pregou-me bem, e ele fez isso com a redundância insidiosa que acompanha o Alzheimer. Me vi como uma inocente vítima de uma doença que invadiu minha esposa e contorceu sua personalidade. Minha paciência evaporou-se e se transformou em raiva. Eu falhei como cuidador.

Fiquei imediatamente envergonhado, fui para o banheiro, fechei a porta e comecei a limpar as lágrimas do meu rosto.

Saí do banheiro, caminhei de volta para o computador e abri o e-mail. Como aconteceu tantas vezes em minha jornada espiritual, recebi uma mensagem na forma de um boletim de e-mail da Associação de Alzheimer. A mensagem apresentava uma “lista de verificação para os cuidadores”.

Eu rapidamente li oito itens listados. O número sete provou ser um bom e velho tapa na cara. Ele dizia: “Você se sente frustrado e com raiva quando a pessoa com demência repete continuamente as mesmas coisas e parece não escutar?” Meu pensamento imediato foi, SIM! SIM! A respiração profunda estava em ordem, seguido de um pedido de desculpas e um agradecimento a meu Senhor. Eu terminei a minha recuperação, fui até Marty e lhe dei um grande abraço e um beijo. Eu lhe disse que estava arrependido. Ela não sabia do que eu estava arrependido, mas sorriu de qualquer maneira.

Algo extremamente importante que aprendi como cuidador não é muito falado. Todos e cada um de nós precisa de orações, muitas orações. Além do assalto implacável na paciência de uma pessoa, há outras virtudes sob ataque. A gentileza pode ser continuamente corroída. A bondade pode ser encoberta. A fé pode ser contestada. A alegria pode evaporar.

Viver no mundo do Alzheimer é uma complicada existência. Muitas vezes nada faz sentido. Muitas vezes a redundância é semelhante a ter alguém constantemente empurrando você, mais e mais e mais. Você quer gritar, PARE COM ISSO! Mas você não pode… na maioria das vezes.

Eu vou para reuniões de cuidadores uma vez por mês. A maioria dessas pessoas (não todas) são pessoas de fé (católica, cristã, judaica, protestante etc.). Invariavelmente, elas se inclinam sobre a sua fé profundamente como navegam as águas estranhas e imprevisíveis da doença de Alzheimer. A crença em Deus é um escudo poderoso, uma barreira contra essa doença progressiva e contra o mal.

Quanto a mim, eu posso ter perdido uma batalha ou duas, mas tenho grandes aliados: Deus, minha fé católica, orações, família e amigos. Estes aliados me fortalecem e me dão forças. Eles são as sentinelas da minha paciência. E a oração é a minha armadura.

Por favor, lembrem-se em suas orações de todos os milhões de vítimas do Alzheimer. E se você tiver uma chance, inclua todos nós cuidadores também. Precisamos de toda a ajuda que pudermos obter.

Larry Peterson  é um autor cristão, escritor e blogueiro que escreveu centenas de colunas sobre vários temas. Seus livros incluem o romance  The Priest and the Peaches e o livro infantil  Slippery Willie’s Stupid, Ugly ShoesEle tem três filhos e seis netos, e todos moram perto uns dos outros, na Flórida.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CasamentoDoençapacienciaSaúdeSofrimentoValoresVirtudes
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Gilmar
Reportagem local
Padre é encontrado após três dias desaparecid...
CHILE
Reportagem local
Duas igrejas são incendiadas durante protesto...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia