Aleteia

Igrejas de pedra: o reino que resistiu à invasão muçulmana da Espanha

Compartilhar
Comentar

Diretamente da Alta Idade Média, o fascinante estilo pré-românico das Astúrias

Depois da invasão muçulmana do ano 711, a Espanha cristã quase deixou de existir.

Mas algumas bravas comunidades resistiram: entre elas, o reino das Astúrias, encravado entre as montanhas do norte da Península Ibérica. E foi aproveitando a privilegiada defesa oferecida pelas montanhas que esse reino pequeno e grandioso conseguiu subsistir e se transformar no embrião da Reconquista Cristã que se consumaria séculos depois.

Daquela época difícil e perigosa, resta ainda uma série de igrejas e edifícios simplesmente únicos em todo o mundo: construções pequenas e sólidas, com arcos em formato de ferradura e abóbadas de meio ponto herdadas dos romanos. Trata-se do estilo artístico e arquitetônico reconhecido como pré-românico asturiano, anterior, como obviamente indicado pelo próprio nome, ao estilo românico ainda por estabelecer-se.

A arte românica (ou romanesca) só se consolidaria na Europa entre os séculos XI e XIII. Ela seria o primeiro estilo arquitetônico unitário do continente desde a queda do Império Romano, mais de quinhentos antes. Representada principalmente por igrejas e mosteiros, essa arte se caracteriza pela pedra e pela solidez, com paredes grossas, contrafortes ao estilo de fortificações, recurso a ameias, fachadas lisas e simples, poucas janelas, interiores escuros e singelos, arcos redondos, abóbadas “de berço”, planta em cruz latina e, geralmente, três naves: a central e duas laterais. Esse estilo sóbrio e austero contrastará de forma intensa com o vibrante estilo gótico pelo qual será substituído a partir do século XIII, cheio de luz e altura.

O pré-românico das Astúrias

A essência do românico já pode ser percebida no pré-românico asturiano, um estilo que surgiu trezentos anos antes, no final do século VIII. Desse estilo único restam apenas 12 igrejas e 6 construções civis. Algumas delas:

Santianes de Pravia

 

San Miguel de Lillo

 

San Salvador de Valdediós

 

Viaje neste vídeo

Hoje convidamos você a visitar uma delas: a igreja de Santa Cristina de Lena. Sua estrutura, em cruz grega, data do século IX e é Patrimônio da Humanidade declarado pela UNESCO desde 1985:

Boletim
Receba Aleteia todo dia