Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 29 Novembro |
Bem-aventurados Dionísio da Natividade e Redento da Cruz
home iconEm foco
line break icon

Correção fraterna e fofocas passíveis de reparação

fofoca

© Shutterstock

Vanderlei de Lima - publicado em 21/08/17

A Moral reconhece que todas as pessoas devem gozar de boa fama

O Evangelho (cf. Mt 18,15-17) e a Tradição da Igreja tratam, com muito apreço, da correção fraterna que nem sempre é bem entendida.

Ela não pode ser feita com boatos maldosos, na rua, internet ou onde quer que seja, mas, sim, em observância à Moral Católica. E o que preceitua ela? – Preceitua que o errante (ou o suspeito de erro) seja chamado a sós, interrogado e, se comprovado o erro, essa pessoa seja avisada do seu pecado grave. Caso, porém, ela não dê sinais de emenda, há o dever de repreendê-la, então, na presença de uma ou mais testemunhas qualificadas e discretas (caso contrário, poderia expor quem erra publicamente).

Se nem com essa reprimenda, porém, o errante mudar de conduta, seu erro pode ser denunciado em público (muito mais para alertar os outros do que para expor o pecador renitente). Contudo, se mesmo assim não modificar o modo de vida, seja tratado como alguém que está fora da comunhão com a Igreja. Não se deixe, contudo, de rezar por ele, pois é clássico dizer que “Deus detesta o pecado, mas ama o pecador”.

Vê-se, portanto, que começar uma correção fraterna com a divulgação pública do erro do verdadeiro ou do suposto errante é seguir mais um capricho próprio do que o Evangelho e a Tradição bimilenar da Igreja. Sim, pois a Moral reconhece que todas as pessoas devem gozar de boa fama. Esta é um bem imenso ao qual todos devemos tender. É essa boa fama um estímulo para que o próprio indivíduo cultive cada vez mais o bem, alcance a vida eterna e seja aceito na sociedade a fim de nela encontrar os meios de se autorrealizar.

Ciente disso, o Código de Direito Canônico em vigor assegura que “A ninguém é lícito lesar ilegitimamente a boa fama de que alguém goza, nem violar o direito, de cada pessoa, de defender a própria intimidade” (cânon 220). É, contudo, legítimo denunciar perante a autoridade competente – e só a ela – alguém que tenha conduta escandalosa a fim de evitar um mal público, mesmo se isso redundar em descrédito da pessoa denunciada, conforme assevera o Pe. Dr. Jésus Hortal, SJ, em comentário ao cânon em questão (cf. Código de Direito Canônico. São Paulo: Loyola, 1983).

Finalizando, dizemos que se esta é a palavra da Igreja sobre o modo correto de corrigir um – verdadeiro ou suposto – errante, só resta a quem age divulgando uma falta  alheia (real ou não) duas opções: a) reconhecer o seu erro e repará-lo, restabelecendo, assim, de imediato, a boa fama de quem pode ter sido lesado ou b) completar (o que é lamentável!) sua postura anticristã, apresentando ao grande público erros ocultos, mas reais (isso é detratação) ou supostos (isso é calúnia) da pessoa que se pretende, por alguma razão, espezinhar, ainda que tal ato seja contrário ao Evangelho, aos Códigos Canônico, Penal e Civil.

Portanto, o ato de fofocar é passível de penalidades em cada uma das áreas citadas. Daí, um processo pode ser uma forma útil de correção fraterna a quem sente forte prazer em especular, de modo prejudicial, a vida alheia.

Vanderlei de Lima é eremita na Diocese de Amparo.

Tags:
FofocamoralPecado
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
POPE URBI ET ORBI
Reportagem local
Bênção Urbi et Orbi do Papa Francisco nesta s...
Folheto divulgado por Antônio Carlos da Silva
Reportagem local
Eu nasci mais ou menos em 1988: os 27 anos da...
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
FATIMA
Philip Kosloski
Nossa Senhora de Fátima tem um conselho para ...
Medalha Milagrosa verdadeira ou falsa
Reportagem local
Cuidado: saiba distinguir entre a real Medalh...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia