Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 01 Agosto |
Santo Afonso Maria Ligório
home iconReligião
line break icon

O que importa se meu terço é abençoado (ou não)?

ROSARY,WOMAN,HANDS

Shutterstock

Tom Hoopes - publicado em 02/10/17

E o que importa quem o abençoou?

Meu terço foi abençoado pelo padre Jeremy quando nós nos encontramos do lado de fora da igreja paroquial. É menos “abençoado” do que a estátua de Guadalupe que temos em nosso jardim, que foi abençoada pelo Pe. Juan Diego com óleos e água benta em uma mini-cerimônia?

E o que dizer da foto do Sagrado Coração e da estátua de Maria que eu tenho em casa? Eles foram abençoados pelo papa – e santo – João Paulo II.

E se eles não tivessem sido abençoados? Também penso nisso…

De tanto pensar, fui procurar ajuda na internet para responder a essas dúvidas, mas não consegui. Os artigos tendem a dizer como a Escritura usa a palavra “bênção” e, em seguida, citam o Catecismo sobre “sacramentais” (rosários, estátuas, etc.) para explicar coisas abençoadas.

Há conteúdo bom nesses textos. Mas eu ainda tenho muitas perguntas: qual é a diferença entre sacramentais e superstições? Entre, por exemplo, um escapulário abençoado e uma camisa “da sorte”? E como os sacramentais são diferentes do sentimentalismo?

Os sacramentais podem parecer quase um prazer culpado para os católicos. Talvez isso aconteça seja porque alguns sacramentais nos assustam, como aquela bobagem de correntes de email, que ameaçam punir quem as quebra.

A Igreja não pensa assim; ela abraça os sacramentais, como velas batismais e anéis de casamento, cinzas e palmeiras. Nós nos curvamos para beijar o crucifixo na Sexta-feira Santa, e beijamos o Menino Jesus nove meses depois.

Por outro lado, a Igreja reconhece que os sacramentais não são mais (ou menos!) misteriosos do que as orações.  Na verdade, podemos dizer que os sacramentais são orações. Rezamos com palavras e com gestos – o sinal da cruz, os joelhos dobrados, a cabeça curvada. Mas também rezamos com objetos físicos: acendendo uma vela, pendurando um crucifixo, montando um presépio.

Rezar sozinho é ótimo.  Rezar com outra pessoa é ainda melhor – e rezar em união com a Igreja é o melhor de tudo. Até mesmo quando rezamos com objetos. Um sacerdote pode rezar comigo após a Missa, e isso seria excelente. Mas ele também pode abençoar meu terço como algo “oficial” da Igreja, de modo que minha oração esteja unida com a sua benção. E isso passa a ser para sempre.

Rezar usando um objeto abençoado une a sua oração com a daquele que o abençoou e com o que ele representa: a Igreja.

Mas os sacramentais não são mais eficazes do que as orações comuns. Às vezes, Deus concede o que pedimos e às vezes não. Talvez porque as coisas que pedimos não são para o nosso próprio bem ou porque o bloqueamos por nossas escolhas gratuitas.

Portanto, os sacramentais não são uma garantia de graça para quem os usa. Veja o que diz o Catecismo da Igreja Católica:

“Os sacramentais não conferem a graça do Espírito Santo à maneira dos sacramentos, mas, pela oração da Igreja preparam para receber a graça e dispõem à cooperação com ela. “Para os fiéis bem-dispostos, quase todo acontecimento vida é santificado pela graça divina que flui do mistério pascal da paixão, morte e ressurreição de Cristo, do qual todos os sacramentos e sacramentais adquirem sua eficácia. E quase não há uso honesto de coisas materiais que não possa ser dirigido à finalidade de santificar o homem e louvar a Deus” (CIC 1670).

O próprio Cristo nos deu os sacramentos – abriu sete janelas de tamanho de Deus para derramar a luz da graça em nossas vidas. A Igreja nos dá os sacramentais para refletirmos a luz em todos os cantos.

Então, sim, é importante para mim que meu terço seja abençoado pelo padre Jeremy e que minha Virgem Santíssima tenha sido abençoada por João Paulo II. Eles me lembram que minha fé não é minha. É de Jesus Cristo, que me foi dada por sua encarregada, a Igreja.

Tags:
SacramentaisTerço
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
2
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
3
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira rezou todos os dias às 3h...
4
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
5
David Arias
Reportagem local
Ex-satanista mexicano retorna à Igreja e testemunha: “O ter...
6
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
7
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia