Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Aleteia

Os voluntários que passam o dia abraçando bebês

PREMATURE
Olesia bilkei - Shutterstock
Compartilhar
Comentar

Um bebê precisa de carinho e amor desde o momento em que chega ao mundo. Mas e quando os pais não podem dar este “remédio” necessário para o bom desenvolvimento da criança?

O Hospital São Bonifácio, em Winnipeg, Canadá, teve uma grande ideia de ação voluntária. Tão boa que, rapidamente, todas as vagas para quem queria aderir ao projeto foram preenchidas.

O hospital buscou “abraçadores voluntários” para assumirem a grande responsabilidade de cuidar dos bebês recém-nascidos que precisam de atenção especial e integral nas 24 horas do dia, sem descanso. Os voluntários cuidam dos bebês cujos pais não podem estar com eles durante todo esse tempo.

Como você sabe, um bebê precisa de carinho e afeto constantes, além dos preciosos cuidados médicos. Ainda mais no caso dos prematuros, pois uma incubadora nunca consegue suprir o calor, os mimos e as carícias que somente um ser humano pode oferecer. Essa carga emocional ajuda na recuperação dos pequenos e no desenvolvimento das crianças.

Os voluntários deste projeto canadense são especialmente requisitados no caso de bebês de mães viciadas, já que, ao nascerem, eles sofrem com a síndrome da abstinência neonatal (quando a mãe usa drogas na gestação, o bebê nasce com sintomas de abstinência química). Os voluntários se encarregam de cuidar desses recém-nascidos enquanto as mães permanecem nos centros de reabilitação.

A ideia inovadora foi um grande sucesso. Tanto que, ao entrar no site do hospital, o internauta já se depara com a seguinte mensagem: “Nossa equipe de voluntários de baby cuddler está preenchida, mas aceitamos solicitações de voluntários para outros projetos. Obrigado por seu interesse”.

Inúmeros estudos já demonstraram que o contato pele a pele melhora a formação fisiológica do bebê e o controle cognitivo nos primeiros anos de vida.

Abraçar um recém-nascido, acariciá-lo, cantar para ele e sussurrar palavras carinhosas têm um efeito muito positivo, já que a criança precisa de carinho e amor desde que chega ao mundo. Óbvio que o ideal é que os pais possam brindá-la com todo esse afeto. Mas quando isso não é possível, é bom saber que é possível contar com a solidariedade de ilustres desconhecidos.

Aleteia Top 10
  1. Lidos
    |
    Compartilhados
  2. Giovanni Marcotullio / Francisco Vêneto
    Entre insultos estarrecedores à família, juiz …
  3. Prof. Felipe Aquino
    São Jorge é santo mesmo?
  4. Ary Waldir Ramos Díaz / Redação da Aleteia
    Papa: por que devemos fazer o sinal da cruz nos …
  5. Giovanni Marcotullio / Redação da Aleteia
    Aleteia está em Liverpool para acompanhar a luta …
  6. Giovanni Marcotullio / Francisco Vêneto
    Entre insultos estarrecedores à família, juiz …
  7. Ary Waldir Ramos Díaz / Redação da Aleteia
    Papa: por que devemos fazer o sinal da cruz nos …