Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong
Atualidade

Indonésia aprova nova lei antiterrorista após onda de atentados

KHARISMA TARIGAN / AFP

Agências de Notícias - publicado em 25/05/18

A Indonésia aprovou uma nova legislação nesta sexta-feira que aumenta o poder da polícia para atuar contra os suspeitos de terrorismo, após a mais violenta onda de atentado jihadistas registrada no país em vários anos.

A lei permaneceu bloqueada no Parlamento por quase dois anos, por divergências sobre alguns detalhes, como a definição de “terrorismo”, mas os atentados suicidas que sacudiram o país este mês aumentaram a pressão sobre os deputados para a aprovação do texto.

A partir de agora, a polícia poderá manter os suspeitos de terrorismo em prisão provisória por até 21 dias, contra uma semana na lei anterior, e também poderão acusar suspeitos por recrutamento ou alistamento em organizações “terroristas”, dentro ou fora do país.

Ativistas dos direitos humanos manifestaram preocupação porque a redação imprecisa do texto pode abrir a porta para a repressão de qualquer grupo considerado como uma ameaça.

Treze pessoas morreram em maio em atentados suicidas contra igrejas e uma delegacia, ataques cometidos por duas famílias – incluindo duas meninas de 9 e 12 anos – na segunda maior cidade da Indonésia, Surabaya.

As famílias tinham vínculos com uma rede extremista local vinculada ao grupo Estado Islâmico (EI), que reivindicou os atentados.

A Indonésia – que dentro de três meses deve receber os Jogos Asiáticos e uma reunião do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial em Bali em outubro – enfrenta os extremistas há muito tempo.

O atentado mais grave no país aconteceu em 2002, quando várias bombas mataram mais de 200 pessoas em Bali, entre moradores e turistas estrangeiros.

Desde então, a polícia alegava que precisava de leis antiterroristas mais rígidas para atuar contra os insurgentes no país. Após os atentados de Surabaya, o presidente Joko Widodo ameaçou assinar um decreto de emergência, caso o Parlamento não aprovasse a nova lei.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia