Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconEm foco
line break icon

O trauma das crianças migrantes

IMMIGRATION

Giannis Papanikos - Shutterstock

Javier Fiz Pérez - publicado em 25/06/18

Há acontecimentos que mudam para sempre a vida da pessoa

O sofrimento dos migrantes não é somente físico, social e econômico; é também psíquico e afetivo. A dura experiência da migração provoca profundas feridas, principalmente nas crianças.

As crianças que ficam separadas dos pais por dias, semanas, meses e até anos se tornam muito vulneráveis a todo tipo de perigo.

Por outro lado, as que imigram sozinhas podem ser vítimas da delinquência, do abuso ou dos maus tratos psicológicos. Isso acontece devido às condições de clandestinidade em que vivem, como no caso de ter que cruzar fronteiras de diversos países, por exemplo. Muitas crianças comentam que a angústia por que passam ao ficarem com estranhos quando são deixadas nas mãos de coiotes ou familiares se transforma em um pesadelo, que atormenta seus sonhos durante muito tempo. Elas se sentem perdidas e abandonadas.

Da mesma forma, a criança que fica no país de origem sem os pais pode-se ver impactada pelos perigos do ambiente em que vive. Elas precisam se desapegar, adaptar-se à ausência da mãe e enfrentar as consequências da distância física. É normal que seus hábitos e desenvolvimento físico, psíquico e social sejam afetados.

Entre os 5 e os 7 anos de idade, as crianças sentem dor, angústia, desamparo e insegurança por causa da ausência dos pais. Além disso, elas reagem aos acontecimentos com preocupação, medo, melancolia e nostalgia.

Uma dor que traumatiza

O desequilíbrio por que passam os migrantes depois de empreenderem um caminho cujo êxito é incerto é chamado de “trauma da migração”. Eles buscam um futuro melhor, ao mesmo tempo em que não querem mudar o núcleo profundo da própria identidade.

Este trauma é visto como uma ferida, uma fissura que, no plano psicológico, traz muito sofrimento. É um choque com reflexo na personalidade. Isso ocorre quando as condições sociais são desfavoráveis tanto no país de origem quanto no de acolhida.

Um trauma cumulativo

Como o processo de migração é longo, as experiências traumáticas são cumulativas. Começam no momento da partida ou separação do lugar de origem, continua com uma série de acontecimentos durante a viagem e também se manifesta ao chegar ao destino. Isso porque quase nunca o migrante reside em um mesmo lugar durante um tempo estável (costuma se mudar com frequência).

As consequências do trauma cumulativo podem não ser somente imediatas. Isso depende de cada personalidade e a possibilidade de reações futuras é grande.

Trauma que passa de pais para filhos

Quando a experiência migratória é traumática para os pais, o trauma pode ser transmitido aos filhos de diferentes maneiras. Quando vivem em condições de clandestinidade, por exemplo, os impactos são dolorosos e destrutivos.

Os filhos podem viver essa experiência de forma complexa e antagônica, já que costumam se preencher das fantasias, imagens e sonhos construídos pelo pai e a mãe.

Quando as crianças não viajam com os pais e ficam com algum familiar, sofrem as consequências da migração do mesmo jeito: herdam o trauma da família provocado pela viagem e as condições de clandestinidade.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Filhos
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia