Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Ser honestos nos torna mais felizes ou nos causa problemas?

PRUDENCE
Jacob Lund - Shutterstock
Compartilhar

Qual é o valor da honestidade?

Se a honestidade é realmente a melhor política, então, por que há tanta decepção?

À primeira vista, o conceito de honestidade parece bastante simples. Tudo o que você precisa fazer é dizer a verdade em todas as situações. Então, por que pessoas sinceras justificam a distorção da verdade em certas situações?

Existem inúmeras situações que muito rapidamente testarão nossa determinação de ser completamente honestos.

Podemos nos recordar da nossa infância quando queríamos evitar ser punidos. O medo leva as crianças a mentir em um esforço para evitar consequências que sejam consideradas negativas. Desta forma, a mentira é apresentada como menos dolorosa do que a honestidade, pelo menos aparentemente.

Justificativas da falta de honestidade

Além de evitar as consequências de nossas ações, existem mais razões pelas quais supostamente “valeria a pena” não ser inteiramente honesto:

  • Não prejudicar os sentimentos de alguém ou seu orgulho.
  • Evitar que outros pensem mal de nós.
  • Medo de que alguém possa roubar nosso reconhecimento.
  • Pensar que estamos protegendo alguém.
  • Proteger nosso ego ao evitar o constrangimento.
  • Evitar que nossa imagem ou reputação seja comprometida.
  • Quando não gostamos de alguém, mas não queremos que as pessoas saibam.

À primeira vista, você pode pensar que estes seriam motivos perfeitamente legítimos para desviar um pouco a verdade. Afinal, não é para o bem maior?

Pois bem, adotar este tipo de raciocínio distorcido é o mesmo que dizer que o fim sempre justifica os meios. Em outras palavras, é bom fazer algo ruim, desde que você obtenha os resultados desejados.

Ser honesto exige coragem e tato

Ser honesto exige coragem porque nos torna vulneráveis ​​e exige que sejamos responsáveis. Para evitar ferir os sentimentos dos outros com nossa honestidade, o tato também é necessário.

É claro que ser verdadeiramente honesto envolve mais do que dizer a verdade em cada situação, mas, para as pessoas com integridade, é a única opção aceitável.

A honestidade tornou-se um requisito desejado e desejável em todas as áreas vitais.

Permanecer honesto permite, acima de tudo, aumentar a autoconfiança.

Nessa linha fina que separa o que é certo e o que é errado, nossa honestidade pessoal pode nos mostrar o caminho do que realmente é certo.

Ser honesto nem sempre será o curso de ação mais simples ou mais conveniente, mas é o único caminho que lhe dará integridade. Pessoas com integridade sempre reconhecerão e apreciarão sua honestidade e coragem.