Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Pyongyang começa a desmantelar base de lançamento de satélites

© KNS / KCNA / AFP
Militares en la plaza Kim Il-Sung de Pyonyang, Corea del Norte
Compartilhar

A Coreia do Norte começou a desmantelar a infraestrutura da principal base de lançamento de satélites, considerada um local de testes para seus mísseis balísticos intercontinentais, de acordo com imagens recentes analisadas por especialistas.

Se confirmado, este desmantelamento relatado pelo 38 North, um site dedicado à análise da Coreia do Norte, pode ser considerado um primeiro avanço após a cúpula histórica no mês passado entre Kim Jong Un e Donald Trump.

No entanto, alguns especialistas questionaram a importância dessa operação.

Após a cúpula de Singapura, Trump afirmou que a ameaça nuclear norte-coreana não existia mais. Mas a imprensa americana relata que, em particular, o presidente da Casa Branca não esconde o descontentamento com a falta de progressos tangíveis no processo de desnuclearização.

Mas em público é otimista. A publicação do estudo do 38 North ocorre num momento em que o presidente americano disse estar “muito feliz” com o estado das negociações com a Coreia do Norte.

De acordo com 38 North, imagens de satélite da base de lançamento da Sohae, tiradas em 20 e 22 de julho pela empresa Digital Globe, mostram que o prédio onde os foguetes são montados antes de serem colocados na plataforma de lançamento começou a ser desmontado.

Uma bancada de testes de motores a combustível líquido também foi parcialmente desmontada, embora outras instalações mais recentes desta base, localizada cerca de 200 km a noroeste de Pyongyang, não tenham sido mexidas.

Sohae, na costa noroeste da Coreia do Norte, oficialmente serve para colocar satélites em órbita. Mas os foguetes de lançamento de satélites podem ser facilmente usados para lançar outras cargas, como ogivas nucleares.

Segundo a comunidade internacional, a Coreia do Norte utiliza seu programa espacial para esconder seus programas de armas.

O especialista do site 38 North Joseph Bermudez argumenta que este é um passo “importante” para cumprir os compromissos assumidos pelo líder norte-coreano durante sua reunião com Trump em Singapura.

– O mínimo –

“Estes edifícios desempenharam um papel importante no desenvolvimento de tecnologias para o programa de mísseis balísticos de longo alcance [de Pyongyang], e esses esforços mostram que a Coreia do Norte pretende reforçar a confiança”, estima o especialista.

Em Singapura, o presidente americano afirmou que Kim havia prometido destruir um “importante” local de testes de mísseis, mas não especificou de qual se tratava.

Embora Sohae seja o principal local de lançamento de foguetes desde 2012, alguns especialistas consideram que não se deve dar muita importância a essas informações.

A Pesquisadora Melissa Hanham, do Centro James Martin Center de Estudos de Não-Proliferação de Monterey, disse que, apesar de o desmantelamento em curso ser uma “coisa boa”, é “um mínimo” do que poderia ser feito em Sohae.

“A menos que desmantelem completamente a base, continuará sendo o principal local de lançamento espacial da Coreia do Norte”, apontou.

“A Coreia do Norte não precisa da bancada de testes de motores de Sohae se estiver confiante no projeto de seus motores. Como o próprio Kim Jong Un disse, a Coreia do Norte passa nos testes de produção em massa”, ressaltou.

A pesquisadora considera necessário procurar outros locais possíveis onde os mísseis possam ser construídos. “Nós ignoramos a Coreia do Norte por um longo tempo. Hoje trata-se de lidar com a quantidade de armas nucleares e meios de transporte que dispõem, não é uma questão de saber se eles têm”, opinou.

Um oficial militar americano afirmou que o Sohae não é uma prioridade para o Pentágono.

“Não está nos nossos radares”, disse ele à AFP.

Enquanto isso, os Estados Unidos acabam de exigir uma “implementação completa das sanções” contra a Coreia do Norte, algo que ilustra sua dificuldade em obter progressos reais na desnuclearização.

(AFP)