Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 27 Julho |
São Galactório
home iconEstilo de vida
line break icon

Por que nossos filhos precisam de apoio e não de supervisão

Shutterstock

Calah Alexander - publicado em 23/08/18

Uma nova fundação sem fins lucrativos está buscando mudar as leis e as normas para que as crianças possam aprender maior resiliência e independência

É difícil não ser um pai/mãe helicóptero nos dias de hoje. Apesar da crescente conscientização de que as crianças precisam de liberdade para construir independência e de que o medo das crianças serem raptadas é exagerado, as normas e leis culturais conspiram para tornar quase impossível aos pais dar a seus filhos a liberdade que é essencial para uma boa formação.

Muitas vezes, nessas discussões, nos afastamos, sentindo-nos indefesos. Parece não haver maneira de combater a intromissão de estranhos e a interferência excessiva dos serviços de proteção infantil. Felizmente, isso pode mudar em breve, graças a uma fundação sem fins lucrativos chamada Let Grow Foundation, que foi recentemente apresentada no Reason.com:

“Estamos construindo uma organização que busca mudar as normas sociais, políticas e leis que pressionam e intimidam os pais, as escolas e as cidades a superproteger seus filhos. Nós pesquisaremos os efeitos do cuidado excessivo, estudaremos o vínculo entre a independência e o sucesso, e lançaremos projetos para que as crianças voltem a ter tempo livre. Sobretudo, a Let Grow Foundation irá rejeitar a suposição de fragilidade e promover a resiliência intelectual, física e emocional…

Se esse esforço for bem sucedido, logo veremos as crianças do lado de fora novamente. Os contratempos comuns serão considerados ‘momentos de resiliência’ ao invés de traumas. As crianças irão ler muito, se expressarão livremente e trabalharão através dos desentendimentos sem solicitar automaticamente que uma autoridade resolva os impasses. Acreditamos que as crianças acreditarão mais nelas mesmas, enfrentarão o risco e simplesmente ficarão felizes em sua independência”.

Eu acho que esta é uma ótima notícia. As crianças precisam absolutamente ter liberdade para correr riscos e ter permissão para falhar. Elas precisam ser autorizadas a passar pelas relações sociais sem a supervisão e a intervenção dos adultos. Elas precisam ser autorizadas a aprender fazendo e falhando e tentando novamente.

Esta manhã, minha filha mais velha foi à loja com seu irmão de 7 anos. Ela vai até a mercearia desde que tinha 8 anos, e no ano passado ela começou a levar sua irmã de 8 anos com ela. Mas hoje foi a primeira vez que meu filho foi autorizado a ir.

Ela queria ir em seu skate, mas Liam não tinha nada para andar ao seu lado. Disse para ele apenas andar quando ele sugeriu correr. “Eu posso correr tão rápido quanto ela pode andar de skate, mãe. Eu sei que posso”.

Ele estava tão ansioso e confiante que não eu queria lhe dizer que não podia, apesar de ter certeza de que ele não conseguiria acompanhar. Então eu disse tudo bem e os deixei ir.

Eles voltaram 20 minutos depois, Liam de rosto vermelho e ofegante, mas radiante. “Eu fiz isso, mãe! Eu corri todo o caminho, e Sienna não foi devagar!”.

Sienna confirmou sua história, acrescentando: “Ele é um corredor muito rápido. Eu quase tive problemas para acompanhá-lo!”.

Foi uma vitória, e uma que quase evitei por causa das minhas dúvidas. Essa é uma lição para eu aprender, mas também é uma que eu não teria aprendido se não fosse pela liberdade que as crianças têm na comunidade em que eu vivo.

Nem todas as crianças têm liberdade para caminhar até a loja, mesmo que seus pais desejem isso. Mas essas pequenas vitórias são essenciais para que as crianças aprendam responsabilidade e confiança. Todo filho deveria ter a liberdade de caminhar, ou correr, até a mercearia – sem supervisão dos pais.

A Let Grow Foundation é uma iniciativa realmente empolgante, e espero que as leis e as normas culturais comecem a mudar de direção, indo na direção de apoiar as crianças ao invés de prejudicá-las.

Tags:
CriaçãoFamíliaFilhosPaternidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
2
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Charbel disse?
3
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
4
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
5
JENNIFER CHRISTIE
Jeff Christie
Minha mulher engravidou de um estuprador – e eu acolhi o bebê nas...
6
CONFESSION, PRIEST, WOMAN
Julio De la Vega Hazas
Por que não posso me confessar diretamente com Deus?
7
Anna Gębalska-Berekets
O que falar (e o que não falar) a um ente querido com câncer
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia