Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Aleteia

Guerra na Síria fez mais de 360.000 mortos desde 2011

ILDIB SYRIA
Compartilhar

A guerra na Síria começou em março de 2011 após a dura repressão do regime contra manifestações

A guerra na Síria deixou mais de 360.000 mortos desde o início de 2011, segundo um novo relatório divulgado nesta quinta-feira pelo Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).

O balanço anterior datava de 12 de março e apontava para mais de 350.000 mortes em sete anos de conflito.

A guerra na Síria começou em março de 2011 após a dura repressão do regime contra manifestações pacíficas exigindo reformas democráticas, na esteira da Primavera Árabe.

Depois, vários grupos de oposição pegaram em armas e o conflito tornou-se mais complexo com a participação de países estrangeiros e grupos jihadistas.

Um total de “364.792 pessoas morreram entre 15 de março de 2011 e 13 de setembro de 2018”, indicou o OSDH nesta quinta-feira. A organização conta com uma ampla rede de fontes no país.

Entre os mortos estão 110.687 civis, incluindo 20.000 crianças e cerca de 13.000 mulheres, segundo a organização.

Mais de 124.000 membros das forças pró-regime também morreram. Entre eles estão 64.868 soldados do exército sírio e 1.665 combatentes do Hezbollah libanês, de acordo com o OSDH.

A eles, soma-se a morte de 64.000 jihadistas e extremistas islâmicos, incluindo membros do Estado Islâmico (EI) e da organização Hayat Tahrir Al-Sham, controlada pela ex-facção síria da Al-Qaeda.

(AFP)