Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Enviado da ONU pede ajuda urgente para responder à migração venezuelana

VENEZUELA
Compartilhar

Segundo a ONU, cerca de 2,3 milhões de venezuelanos (7,5% da população de 30,6 milhões) vivem no exterior

O enviado especial das Nações Unidas para a migração venezuelana, Eduardo Stein, pediu nesta terça-feira (16) aos doadores internacionais que ajudem a enfrentar a “avalanche” de pessoas que fogem da crise na Venezuela para outros países da região.

“Vamos apelar aos doadores (…) que possam canalizar essa ajuda de emergência no menor tempo possível”, disse Stein durante uma visita à cidade colombiana de Cúcuta, principal ponto de entrada dos imigrantes venezuelanos no país.

“A Colômbia tem usado seus orçamentos regulares” para enfrentar a “avalanche humana que vem do país vizinho, mas (o orçamento) não é mais suficiente”, acrescentou ele à mídia.

Depois de visitar a ponte internacional Simón Bolívar, que separa a Colômbia e a Venezuela, Stein indicou que as doações são necessárias em vista do atraso na aprovação de recursos por organizações internacionais.

“Esses processos de financiamento demoram vários meses e essa situação precisa de ajuda urgente”, disse o enviado conjunto do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) e da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

O ex-vice-presidente da Guatemala disse que buscará “o caminho para interessar” os governos que historicamente cooperaram com a América Latina para transformar recursos para enfrentar a onda migratória.

Segundo a ONU, cerca de 2,3 milhões de venezuelanos (7,5% da população de 30,6 milhões) vivem no exterior, dos quais cerca de 1,6 milhão emigraram desde 2015.

Nos últimos anos, a Colômbia recebeu mais de um milhão de pessoas da Venezuela, país com o qual compartilha 2.200 quilômetros de fronteira, dos quais 820.000 foram regularizados.

(AFP)

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.