Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

“Guadalupe” é um nome mexicano?

OUR LADY OF GUADALUPE
God
Compartilhar

As origens do nome ainda são relativamente controversas

Guadalupe, por mais estranho que pareça, provavelmente não é um nome mexicano. Na verdade, nem sequer é espanhol, embora seja originalmente o nome de um rio na província espanhola de Extremadura.

De acordo com alguns pesquisadores, Guadalupe é uma versão castelhana ou espanhola do árabe Wadi-al-lubben, que significa “o rio escondido”. O árabe não é surpresa: é preciso ter em mente que a Península Ibérica foi ocupada por cerca de oito séculos pelos Mouros, muçulmanos de língua árabe do norte da África.

Segundo outros estudiosos, o nome é uma mistura andaluza de latim e árabe (conhecido como, precisamente, “Árabe latino”), Wadi-lupe, “o rio dos lobos”.

Antes da aparição milagrosa a São Juan Diego no México, Nossa Senhora de Guadalupe já era uma figura de veneração entre espanhóis. De acordo com a lenda, uma estátua milagrosa de Maria com pele escura – uma chamada “Madonna Negra”, uma das três veneradas em todo o mundo e atribuída a São Lucas – fora enterrada perto do rio Guadalupe quando os mouros conquistaram a área.

No início do século 14, um pastor afirmou que Maria apareceu a ele e disse-lhe para cavar no local onde a imagem estava enterrada. A imagem foi consagrada e tornou-se um centro de peregrinação e uma inspiração na Reconquista Cristã da Espanha. Essa primeira imagem é mais conhecida hoje como Nossa Senhora da Extremadura, por causa da região da Espanha onde a imagem foi descoberta.

Portanto, certamente é possível que, se o nome que La Morenita deu a Juan Diego foi Guadalupe, o bispo espanhol reconheceu e honrou o título.

Mas há também a possibilidade de o nome Guadalupe se originar do Nahuatl, o idioma falado por alguns dos nativos do México. Juan Diego falava Nahuatl, bem como alguns espanhóis, e nas aparições Maria também falou com ele em Nahuatl.

Alguns sugeriram que Juan Diego a chamou de Lady Coatlaxopeuh, que traduzido do Nahuatl significa “ela que derrota a serpente”. Ou talvez ele tenha dito Tequatlanopeuh, “ela que está no topo rochoso” (referindo-se ao monte de Tepeyac, onde Maria apareceu pela primeira vez a Juan Diego). Em ambos os casos, o bispo pode ter “ouvido” a pronúncia fonética destes nomes como o já conhecido Guadalupe.

Tão interessante quanto essas teorias podem ser – o cristianismo de fato, com a ajuda de Nossa Senhora, derrota Quetzalcoatl, a “serpente emplumada” que representa cultos pré-cristãos –, não há evidências contemporâneas de que esses nomes costumavam se referir a Maria. Em vez disso, os manuscritos e as crônicas desse período colonial anterior dizem que o povo mexicano insistiu em chamar a Virgem como Guadalupe desde o primeiro dia.