Aleteia
Sábado 24 Outubro |
São Maglório
Atualidade

EUA, México e Canadá assinam em Buenos Aires novo acordo comercial

TRADE CONTAINERS

Tetedelart1855 I CC BY 2.0

Agências de Notícias - publicado em 30/11/18

"Este é um modelo de acordo que modifica para sempre o panorama do comércio"

Estados Unidos, México e Canadá assinaram um novo acordo de livre-comércio nesta sexta-feira (30) em Buenos Aires, uma vitória do presidente Donald Trump que acabou com o Nafta, o tratado anterior em vigor desde 1994.

A assinatura, feita à margem da reunião de cúpula dos líderes do G20 na capital argentina, supõe a conclusão de mais de um ano de muitas tensões entre os três sócios comerciais da América do Norte, depois que Trump denunciou o Nafta como “um desastre” para o seu país.

Desde a campanha presidencial que o levou à Casa Branca, Trump critica um acordo ao qual atribui a deslocalização de milhares de postos de trabalho dos Estados Unidos para países com mão de obra mais barata em detrimento dos trabalhadores americanos.

Após a assinatura do agora chamado Acordo Estados Unidos-México-Canadá (T-MEC), que deverá ser aprovado pelos Congressos dos três países onde entrará em vigor, o presidente americano não poupou elogios ao novo pacto.

“Este é um modelo de acordo que modifica para sempre o panorama do comércio”, expressou durante a cerimônia em Buenos Aires, junto com o presidente mexicano em fim de mandato, Enrique Peña Nieto, e o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau.

Trata-se do “acordo mais moderno, significativo e equilibrado da História”, exclamou Trump, exultante. “É provavelmente o maior acordo comercial já assinado”, acrescentou, eufórico, depois de cumprir uma de suas principais promessas eleitorais.

“Nos Estados Unidos, o novo acordo comercial impulsionará trabalhos qualificados no setor manufatureiro e promoverá mais acesso para as vendas americanas” aos mercados parceiros, argumentou.

Para Trump, trata-se de uma vitória política importante, depois de perder o controle da Câmara baixa nas eleições de meio de mandato para a oposição democrata, diante da qual terá que defender o novo tratado.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, qualificou o acordo de “histórico”, mas de forma menos efusiva, e argumentou que a ausência de um pacto era uma ameaça que representava uma “séria incerteza econômica, que teria causado grandes danos” à economia dos três países.

Ao mesmo tempo, pediu expressamente a Trump para trabalhar a fim de eliminar tarifas ao aço e alumínio no comércio bilateral.

Em efeito, o novo acordo não contempla as tarifas ao aço e alumínio impostas pelos Estados Unidos a nível mundial no início do ano, e ao México e Canadá desde maio.

Peña Nieto, que deixará a presidência mexicana no sábado, classificou o acordo de “inovador” e disse que reafirma a integração comercial na América do Norte.

– Um acordo pró-Estados Unidos –

O objetivo central de Trump era evitar e reverter a transferência de postos de trabalho dos Estados Unidos para países com mão de obra mais barata.

Com este acordo, 75% das partes de um automóvel vendido nos Estados Unidos devem ser fabricadas em território americano (um aumento de 62,5% em relação ao que o Nafta marcava), e 40% a 45% do veículo deve ser fabricado por trabalhadores que ganhem pelo menos 16 dólares por hora. É um aumento percentual significativo que repercutirá no mercado de trabalho dos Estados Unidos.

México e Canadá terão acesso preferencial ao gigantesco mercado automotivo de seu vizinho.

O Canadá aceitou abrir seu protegido setor de laticínios, e fazer mais compras de frango, peru e ovos dos Estados Unidos.

O novo acordo aumenta os padrões de proteção da propriedade intelectual, especialmente para os poderosos setores farmacêutico e agrícola. Também incorpora um capítulo dedicado ao comércio eletrônico, no qual proíbe os direitos alfandegários para produtos distribuídos digitalmente, como software e jogos, livros eletrônicos, músicas e filmes.

O acordo, pelo qual o México se compromete com uma legislação que garanta a negociação coletiva, rejeita a importação de produtos elaborados em regime de trabalho forçado. O pacto é válido por 16 anos e será revisado a cada seis anos.

As cicatrizes da ruptura do antigo pacto e a dura conquista do novo acordo se tornaram evidentes na cerimônia. Embora no nome oficial – USMCA – os Estados Unidos apareçam primeiro, o primeiro-ministro canadense insistiu em se referir ao texto como o “novo Acordo de Livre-Comércio da América do Norte”.

O acordo não está isento de fortes críticas fora do comercial. O grupo ambientalista americano Sierra Club expressou que este Nafta “apressadamente assinado” promove “o legado contaminante” de Trump “por anos” depois de deixar o governo ao oferecer ajuda especial “para poluidores corporativos como (as petroleiras) Chevron e ExxonMobil”.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Papa Pedro João Paulo II Bento XVI Francisco
Reportagem local
Pedro, João Paulo, Bento e Francisco: 4 Papas...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia