Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Por que as pessoas dizem “Boas Festas”, em vez de “Feliz Natal”?

CHRISTMAS DINNER
Compartilhar

Por acaso é antiquado falar de Natal e de Deus?

Ultimamente, tenho notado que três expressões estão desaparecendo da conversação pública, principalmente nos meios de comunicação. São elas: 

  • Graças a Deus;
  • Rezo por você e 
  • Feliz Natal. 

Pouco a pouco – ou rapidamente – há outras frases aparecendo o lugar delas, como:

  • Boa sorte;
  • Te mando energias positivas e
  • Boas festas

É certo que, algumas vezes, empregamos todas essas expressões, pois elas são sinônimos de vocabulário diversificado e não queremos repetir sempre as mesmas frases. Quem nos conhece sabe quais são as nossas crenças e não é necessário ficarmos lembrando sempre. 

Mas ocorre que, no caso do Natal, escolher entre as opções: “Feliz Natal” e “Boas Festas” diz muito sobre nós. Há empresas que temem ferir sensibilidades se manifestarem um determinado viés cultural ou religioso. Há também pessoas que se deixam levar pela vergonha ou medo e preferem esconder a fé para não sofrerem preconceito no trabalho ou na sociedade. No fim, quem sai perdendo sempre é o mesmo: Jesus. 

Em certos ambientes é politicamente incorreto dizer “Feliz Natal”, porque há pessoas que, embora vivamos em uma democracia, não respeitam o direito da livre expressão. E ainda há homens e mulheres que preferem dizer “Boas Festas” para ficarem bem com todos, principalmente os que não são cristãos. 

A verdade é que somos muito livres para utilizarmos as expressões que quisermos. Mas vale a pena nos perguntarmos se essa pequena decisão de optar pela “Boas Festas” não esconde um outro lado. Empregar “Feliz Natal” não é uma imposição, mas deixar de usar essa frase por vergonha é sinal de que estamos nos deixando escravizar pela ideologia dominante. 

Quando desejamos “Feliz Natal”, estamos dando o melhor presente para as pessoas e mostrando que temos fé – sem a intenção de nos impormos sobre os outros. Com essa expressão, também transferimos um desejo de paz, bondade e amor. Em algum comércio online esse desejo de felicidade é vendido a um preço tão baixo? 

Feliz Natal e, claro, Boas Festas a todos os leitores! 

Boletim
Receba Aleteia todo dia