Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

“Vovó Peregrina” de 95 anos chega à Basílica de Nazaré após 30 dias de caminhada

Vovó Peregrina Emma Morosini
Compartilhar

Ela faz peregrinações mundo afora em agradecimento pela graça de uma cura obtida quando já tinha 70 anos

A ACI Digital publicou na última sexta-feira, 15 de fevereiro, uma detalhada matéria sobre a “Vovó PeregrinaEmma Morosini, uma italiana de 95 anos que se tornou conhecida por fazer grandes peregrinações a santuários marianos, mundo afora, em agradecimento por uma cura: naquele dia, a perseverante senhora acabava de chegar à Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, em Belém, no Pará, depois sair de São Luís, no Maranhão, e enfrentar 30 dias de caminhada.

Decisão repentina

E ela nem sequer tinha planejado esta peregrinação: Emma veio ao Brasil para os 50 anos de consagração religiosa de uma amiga missionária, a irmã Donata, em São Luís. Foi a religiosa quem lhe falou do Santuário de Nossa Senhora de Nazaré – e foi então que a vovó Emma decidiu fazer a peregrinação, contando ao longo de todo o caminho com a companhia de voluntários e dezenas de outros fiéis.

No Seminário São Pio X, em Belém, ela deu um testemunho em que relatou colocar-se a caminho “com confiança”, experimentando “a providência de Deus”:

“Ofereço a minha peregrinação também pelos sacerdotes, porque eles são o sal da terra e a luz do mundo; também pelos jovens, que nos dias atuais estão cada vez mais distantes de Deus. Eles precisam das nossas orações”.

A chegada

Na manhã da sexta-feira, ela completou o último trecho da peregrinação rumo à Basílica Santuário de Nazaré, acompanhada por outros peregrinos. A cada hora, todos faziam uma pausa para que Emma pudesse se alimentar: leite, água, frutas e torradas.

Ao chegar ao templo, a italiana foi recebida pelo pároco, o pe. Giovanni Incampo, também italiano, e pelo diretor coordenador do Círio de Nazaré, Cláudio Acatauassú, que levou a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré até a devota. Emma entrou então na basílica e pôde rezar diante da imagem original de Nossa Senhora de Nazaré.

O pe. Giovanni comentou:

“Nós apreciamos esta milagrosa presença de Emma Morosini, que, a pé, com a sua bela idade de 95 anos, está fazendo esta peregrinação mundial. É um milagre de fé. Por isso nós estamos emocionados pela presença dela! Que ela contagie a todos nós com essa fé”.

Por sua vez, Emma se revelou admirada de, aos 95 anos, poder realizar esta peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora: foi uma alegria, para ela, não apenas chegar ao destino, mas ter sido acompanhada “por uma multidão de pessoas” que alimentam a sua fé.

“Esta peregrinação foi sustentada pela oração de vocês”.

A história de Emma

Em 1994, Emma Morosini tinha 70 anos quando foi diagnosticada com peritonite, inflamação do tecido que reveste a parede interna do abdômen e recobre a maioria dos órgãos dessa região. Após atribuiu a cura à intercessão de Nossa Senhora e, desde então, começou a peregrinar a lugares marianos do mundo todo.

Já visitou, entre outros, o santuário de Lourdes, na França, o de Fátima, em Portugal, o de Luján, na Argentina, o de Guadalupe, no México, e o de Aparecida, no Brasil, sempre rezando pela paz, pela restauração das famílias e pela proteção dos jovens.

Em 2015, foi recebida pelo Papa Francisco no Vaticano. Ele abençoou a “Vovó Peregrina” e a incentivou a continuar rezando “pelos jovens, pelas famílias e pelos enfermos”.

_________

A partir de matéria da ACI Digital

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.