Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 26 Janeiro |
São Timóteo e São Tito
home iconEspiritualidade
line break icon

O que a minha solidão me ensinou

Jonathan Emmanuel Flores Tarello-CC

Talita Rodrigues - publicado em 09/04/19

Acolha sua solidão com alegria, e ela te proporcionará toda a sabedoria para você seguir em paz 

Muitos veem a solidão como algo ruim. Confesso que eu também pensava assim, até que ela bateu em minha porta e eu tive que recebê-la de forma mais amigável possível. Afinal, a convivência nos exige isso em todos os sentidos.

Sempre fui repleta de pessoas ao redor, e, por isso, eu não tinha a menor ideia do que era acolher a minha solidão; estava ocupada demais com pessoas para isso.

Em um determinado momento, as coisas mudaram. Tudo aconteceu muito rápido. Perdi amigos – que eu achava que eram meus amigos – e um amor que eu pensava também ser meu. A partir de então, tive que encarar a minha solidão.

Minha solidão chegou de forma rápida, abrupta e sem pedir licença. Foi neste momento que minha alma se perdeu. Para a Psicologia Junguiana, a alma representa tudo aquilo que faz com que o ser humano seja completo, feliz e que nos torna quem nós somos de fato. Quando a solidão escancarou a porta da minha existência, minha alma se perdeu.

Desde então, o vazio habitou em mim. Foi neste momento que eu percebi que o único que sobrou ali comigo foi Deus.

A solidão e, como consequência, o vazio que ela carregava consigo, fizeram com que eu me perdesse de mim mesma. Eu me vi de cara com a solidão e precisei, muitas vezes, sentar, olhar para ela, admirá-la e fazer dela a minha única companhia.

Durante o período em que convivi com a solidão, pela primeira vez, pude conviver e viver com quem eu era de fato. Foi o momento no qual eu consegui me conectar completamente comigo mesma e com minha alma perdida. Foi o momento no qual eu finalmente consegui estabelecer uma intimidade com Deus.

Através da intimidade (re)estabelecida com Deus e comigo mesma eu descobri o quão forte eu sou, o quanto era importante que eu vivesse a minha solidão e o quanto ela queria me ensinar – e surpreender.

Muitas vezes, a solidão – e até mesmo a dor – batem em nossa porta através de situações e até mesmo através das perdas, seja de um amor que já não faz mais parte da sua vida, de um ente querido ou de um sonho que não se realizou como gostaríamos. E quando batem dificilmente abrimos a porta para recebê-las com alegria.

Ninguém gosta de solidão. Contudo, é importante desmitificarmos a ideia de que a solidão vem carregada de sofrimento, pois, na maioria das vezes, ela pode vir carregada de aprendizado e sabedoria. Sem ela jamais seríamos capazes de (re)conhecer a felicidade e quem nós somos de fato.

Com a solidão, aprendemos que não somos fortes o bastante sozinhos e que as noites frias podem sim congelar o nosso coração. Contudo, a solidão – quando acolhida por nós -, também é capaz de nos (re)lembrar de que temos um Deus que caminha conosco em dias frios, e que jamais permitirá que noites frias congelem aquilo que temos de melhor.

Minha solidão me ensinou uma lição especial:Deus permite que a solidão nos arrase para que Ele possa transformar os dias frios numa linda expectativa de dias melhores.

Acolha sua solidão com alegria, e ela te proporcionará toda a sabedoria de que você precisa saber para seguir em paz.


LONELINESS

Leia também:
Quando você sofre de solidão sua fé tem duas opções

Tags:
Céusolidao
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
2
Larry Peterson
Ela se divorciou duas vezes, teve 8 filhos, virou freira e levou ...
3
Aleteia Brasil
5 milagres que a ciência tentou, mas nunca conseguiu explicar
4
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
5
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da missa
6
Jérôme Lejeune
Francisco Vêneto
Descobridor da Síndrome de Down está em processo de beatificação
7
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fátima - e uma interpret...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia