Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 23 Novembro |
Santo Anfilóquio
home iconEstilo de vida
line break icon

Jejum: benefícios para o corpo, a mente e o espírito

WOMAN WAITING TO EAT

Shutterstock

Jim Schroeder - publicado em 04/06/19

As primeiras horas de um jejum de 24h geralmente são o maior desafio

Muito tem sido escrito sobre os benefícios espirituais e físicos do jejum, seja como forma de penitência ou para melhorar nosso auto-controle e saúde.

De fato, algumas evidências sugerem que o jejum pode reduzir o risco de câncer e demência e melhorar a longevidade. No entanto, como muitos bons hábitos, eu havia me afastado da prática.

Embora o jejum seja mais popular para os católicos na Quaresma e em outros dias religiosos, ele não precisa ficar restrito apenas a essas ocasiões. Períodos regulares de jejum, sem comida ou, em alguns casos, com um mínimo de comida, trazem benefícios psicológicos e espirituais.

Uma das primeiras coisas que sabemos sobre o jejum é que ele promove o autocontrole. Quando nos envolvemos em atividades que reforçam a autodisciplina, isso não apenas nos beneficia nessa área em particular, mas também em outros domínios.

Assim, quando estamos jejuando, também estamos nos ensinando a nos abster de outros impulsos, como checar nosso telefone ou assistir à televisão. O propósito é criar oportunidades para se engajar em atividades que sejam mais significativas e importantes, e aprender a ser feliz quando renunciamos a um impulso ou a um vício em favor de algo mais.

O jejum de alimento implica a abstinência eventual de algo necessário para nossa sobrevivência. Na semana passada, quando fiz o jejum de 24h, senti-me profundamente grato pelos alimentos que pude ter depois. Lembrei-me de que ter alimentos é realmente um dom (algo que eu costumo dar por certo), que eu vivo em um tempo e lugar onde tenho acesso a qualquer tipo de alimento, o que é inédito na maior parte da história humana. Até mesmo a simples experiência de gratidão em si é um benefício psicológico, pois a gratidão nos faz sentir melhores.

Agora, devo ser honesto. As primeiras horas de um jejum de 24h geralmente são o maior desafio. Eu tenho que 1) lembrar a mim mesmo que eu ficarei bem, e não morrerei de fome nem passarei mal, e 2) focar na principal razão do que estou fazendo: buscar a Deus mais do que se busca a satisfação.

Mas uma vez que eu me adapto rapidamente, é interessante como um conforto se desenvolve dentro de mim. É difícil articular essa idéia como eu a sinto, na medida em que o sacrifício que estou fazendo é mais profundo do que eu consigo explicar. De certa forma, é semelhante a como me sinto quando encontro a minha maneira de transmitir uma mensagem significativa ou nadar de manhã cedo em um dia que promete ser agitado. Cria a sensação de que eu recuperei meu livre arbítrio na direção certa. E isso me faz feliz.

Diz-se que Ghandi fez 17 jejuns durante o movimento de liberdade da Índia, o mais longo dos quais durou 21 dias. Embora esses jejuns tivessem, sem dúvida, a intenção de provocar mudanças políticas e crescimento espiritual, imagino o que ele aprendeu sobre si mesmo no processo. Como nunca jejuei nem por 48 horas, não consigo imaginar o tremendo desafio que seriam três semanas seguidas. No entanto, há pouca dúvida de que cada dia trouxe uma certa consciência psicológica – talvez uma consciência de perceber quem somos quando nossas necessidades são atendidas, e quem somos quando tudo é retirado.

Estou ansioso pelo novo ciclo de jejum que está por vir. É experimentar o dom de um corpo que pode ficar sem comida e sobreviver o dia muito bem. É um lembrete de que muitos não têm o que comer e de que eu tenho uma responsabilidade com eles. E é uma benção sentir que o que enche minha alma quando não é apenas carboidrato e proteína.

Para todos vocês que nunca experimentaram, eu lhe dou as boas-vindas nesse caminho virtuoso do jejum. Como qualquer novo empreendimento, encorajo-o a começar pequeno e progredir prudentemente até onde você se sentir chamado. Espero que no final, possa ser um banquete de virtude e fé.

Tags:
JejumSaúdeVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo c...
ŚWIĘTA TERESA WIELKA
Philip Kosloski
Oração de Santa Teresa de Ávila para acalmar ...
IOTA
Lucía Chamat
Imagem da Virgem resiste a furacão que devast...
EL TOCUY
Aleteia Brasil
Pe. Gabriel Vila Verde: há muita diferença en...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Atenção: versão falsa e satânica da Medalha M...
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vez...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia