Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Cardeal do Rio sobre violência contra cristãos: intolerância e falta de Deus

Dom Orani
CCS - Conselho de Comunicação Social
Compartilhar

Embora haja mais mártires cristãos hoje do que nos primeiros séculos da Igreja, o seu martírio não faz notícia

Em entrevista ao Vatican News, o cardeal arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, falou da violência contra os cristãos no mundo todo, frequentemente denunciada pelo Papa Francisco e rotineiramente ignorada pela comunidade internacional e pela grande mídia. Aliás, evocando palavras recentes do Papa, dom Orani observou que a maioria dos cristãos assassinados e perseguidos dá a vida em silêncio, porque, embora haja mais mártires cristãos hoje do que nos primeiros séculos da Igreja, o seu martírio não faz notícia.

Ele considera que essa violência é motivada tanto pela intolerância quanto, mais basicamente, pela falta de Deus na vida dos violentos.

Diante deste cenário, porém, muitas comunidades cristãs têm reagido com misericórdia e não com vingança:

“Neste momento em que a Igreja é perseguida e sofre dificuldades é que ela fala da experiência da misericórdia, nunca de vingança, justamente como Jesus, no alto da cruz. Nesses momentos, no meio das trevas, é que se faz brilhar a luz de Cristo. E não há um século, na história da Igreja, em que não houve perseguição em algum lugar do mundo. E isso faz parte da intolerância, da própria caminhada da Igreja, como também da falta de Deus que leva as pessoas a terem violência umas contra as outras”.

Dom Orani acrescenta:

“Nós somos portadores dessa luz de Cristo para dizer que é possível uma sociedade diferente: aqueles que escutam, terão um coração transformado (…) Cabe a nós, Igreja, sermos aqueles que levam a Luz de Cristo aos irmãos; sermos essa luz no meio do mundo”.

Boletim
Receba Aleteia todo dia