Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Conheça a caverna na Turquia onde São Pedro celebrou a Missa

Adam Harris CC
Compartilhar

A “gruta de São Pedro”, em Antioquia, é considerada uma das primeiras igrejas do cristianismo

O capítulo 11 dos Atos dos Apóstolos diz que Antioquia foi a cidade na qual, pela primeira vez, os discípulos de Jesus foram chamados de “cristãos”. A tradição entronizou Pedro como o fundador da Igreja de Antioquia, seguindo a narrativa dos Atos dos Apóstolos, que fala não apenas da chegada de Pedro e Barnabé à cidade turca, mas também de sua pregação.

Além disso, esta mesma tradição afirma que era no Knisset Mar Semaan Kefa (“Gruta de São Pedro”, em aramaico), que Pedro ia celebrar a Eucaristia para esta comunidade. Ou seja, esta pequena gruta poderia ser o primeiro local de adoração da antiga Igreja de Antioquia.

Localizada em uma das encostas do Monte Starius, a gruta tem uma profundidade de apenas treze metros e uma altura de sete, do chão ao teto. As partes mais antigas do edifício que vemos hoje, construídas em torno da caverna original, são dos séculos IV e V e incluem uma série de pisos em mosaico e alguns afrescos que foram preservados no lado direito do altar.

Séculos atrás, uma série de pequenos aquedutos trouxe água (considerada milagrosa) de nascentes próximas para uma pequena área designada onde os batizados eram celebrados, mas uma série de terremotos relativamente recentes inutilizou esses canais.

Quando os cruzados tomaram Antioquia durante a Primeira Cruzada, em 1098, uma fachada foi adicionada à gruta, que foi reconstruída oito séculos depois, em 1863, por frades capuchinhos, por ordem do Papa Pio IX.

Hoje, a gruta é usada apenas como museu, mas, com permissão, algumas cerimônias religiosas são realizadas, especialmente em 21 de fevereiro, dia em que Antioquia celebra a festa de seu patrono, São Pedro.

Boletim
Receba Aleteia todo dia