Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Deixe Santa Margarida Maria Alacoque ajudá-lo a desenvolver a autoconfiança

WOMAN,EYES,LOOKING
Compartilhar

Passamos a vida inteira conosco e não temos a menor ideia de quem realmente somos. Mas estas 4 dicas podem ajudar

Quando se trata de autoconhecimento, estamos todos presos em uma contradição. O problema é que nossa percepção é falha, e essas falhas se estendem ao reconhecimento de nossas próprias forças e fraquezas.

Passamos a vida pensando que somos ótimos em coisas que não somos e desvalorizando o quanto somos bons em outras coisas.

Por exemplo, algumas pessoas não conseguem ficar sem cantarolar, mas como não têm ouvidos para perceber como são desafinadas, cantam alegremente o tempo todo. Já outros são cantores maravilhosos, mas como ouvem música tão bem, percebem pequenas imperfeições que o resto de nós não consegue perceber, e por isso convencem-se de que cantam mal.

Passamos a vida toda conosco e não temos a menor ideia de quem realmente somos.

Nesta semana, celebramos a festa de Santa Margarida Maria Alacoque, quem primeiro popularizou a devoção ao Sagrado Coração de Jesus.

Antes de seu sucesso, no entanto, ela não quis contar a ninguém sobre sua nova ideia, porque estava convencida de que não tinha valor. Ela não achava que era boa ou esperta o suficiente para dar uma contribuição positiva para o mundo.

Em suas cartas ao superior, ela frequentemente escrevia sobre ser “a pecadora mais indigna que se possa imaginar”. Ela explicou em outra carta que não queria se corresponder com ninguém porque não queria incomodar ninguém. Era uma jovem que não percebia o quão especial ela realmente era.

Então ela conheceu Claude de la Colombiere, que se tornou seu mentor – e mais tarde foi canonizado como santo. Ele foi a primeira pessoa a incentivá-la. Até sua chegada, ela duvidava de si mesma terrivelmente. Sob sua orientação, Margarida Maria desenvolveu a autoconfiança para deixar sua marca no mundo.

O crescimento pessoal é impossível quando não nos conhecemos com precisão, porque não temos a menor ideia de onde podemos ou não precisar de melhorias. Aqui estão algumas das lições que Claude ajudou Margarida Maria a aprender quando ela começou seu caminho de auto-descoberta.

Fale com um confidente

Embora seja verdade que podemos ser desencorajados facilmente se escutarmos as pessoas erradas, um bom confidente pode realmente nos ver mais verdadeiramente do que nós podemos nos ver. Margarida Maria foi posta em dúvida por muitas pessoas antes de conhecer Claude. Ele era diferente, exatamente a pessoa que ela precisava ouvir, e Margarida escreveu que ele a ajudou a acreditar em si mesma com “fé e humildade”.

Quando você estiver lutando com dúvidas em sua auto-imagem, seja honesto com alguém que se importa com você. Você vai sair da conversa encorajado e energizado.

Não enfatize demais o negativo

O orgulho cega muitos de nós, mas, para um certo tipo de personalidade, ocorre a tendência oposta – insistir no negativo. Isso causa paralisia e ansiedade sem fim. Margarida Maria Alacoque era assim, então Claude enfatizou o positivo com ela. Ele a convidava a ter em mente a bondade e quão infinitamente abençoada ela era. Subestimar a nós mesmos é tão prejudicial quanto nos superestimar.

Não deixe seu passado te definir

Em uma carta, Claude escreveu que o segredo da verdadeira paz é “abandonar o passado e o futuro inteiramente à misericórdia de Deus”. Em outras palavras, não permita que o passado envenene o presente e não permita que um futuro imaginário defina o que acontece agora. Viver no passado não é um reflexo verdadeiro de quem somos agora, e embora seja saudável planejar com antecedência, nossa imaginação sobre o futuro pode estar muito equivocada. As falhas devem permanecer no passado, e o futuro não está escrito.

Perceba o quanto você é amado(a)

Sentir-se não amados nos faz perder a perspectiva do nosso verdadeiro valor. Em meio aos fracassos, dúvidas e sentimentos de inadequação de Margarida Maria, Claude insistiu que era vital para ela “acreditar, apesar de tudo que tentasse persuadi-la ao contrário, de que você é amada… apesar de toda a sua miséria.” Este não é um clichê de auto-estima. Aqueles que nos amam nos veem com mais clareza. Encontre essas pessoas e deixe-as ajudá-lo durante os dias difíceis. Quando você é amado pelos outros e se torna capaz de amar a si mesmo de uma maneira saudável, você terá uma imagem mais precisa de quem você é.

São Claude sempre foi honesto com aqueles que ele aconselhou. Ele ajudou Santa Margarida Maria Alacoque a resgatar uma imagem precisa de si mesma, nem muito humilde nem muito orgulhosa. Com esse conhecimento, ela saiu e mudou o mundo. Você pode também pode.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.