Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Conheça a maior catedral gótica do mundo

Francisco Manuel Esteban - CC
Compartilhar

Dizem que as autoridades envolvidas concordaram em construir “uma igreja tão grande que vão achar que somos loucos"

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

Talvez seja pouco conhecido que os restos mortais de Cristóvão Colombo, junto com os dos reis Fernando III “O Santo” e Afonso X “O Sábio”, estejam em Santa Maria de la Sede, a catedral que detém o título de maior edifício gótico do mundo.

Esta igreja é tão incrivelmente grande que faz parecerem modestas até mesmo as outras grandes catedrais góticas da Europa.

Talvez o fato de os restos mortais de grandes personagens históricos estarem aqui justifique a construção de uma igreja com dimensões tão colossais.

Afinal, estamos falando de Cristóvão Colombo, o grande explorador que, no mesmo ano em que Isabel “A Católica” reconquistou a Península Ibérica do Califado de Córdoba, expandiu os territórios da Coroa Espanhola para muito além de qualquer fronteira que alguém pudesse sonhar. Então, sim, faria sentido que a famosa Giralda, a torre do sino da catedral, tenha 104 metros de altura.

Mas, para surpresa de todos, as razões pelas quais a Catedral de Sevilha é tão grande são muito diferentes. A construção da catedral começou em 1402 (embora alguns digam 1434), então o tamanho da igreja não tem nada a ver com uma homenagem a Colombo. Tem mais a ver com a reconquista da cidade, ocorrida em 1248.

Quando a cidade foi tomada de volta do Califado, a maior mesquita da cidade foi consagrada como igreja católica e foi assim declarada uma catedral arquidiocesana, mas depois de pouco mais de cem anos de uso, a mesquita foi demolida.

Alguns historiadores afirmam que o prédio já estava em estado lastimável, enquanto a tradição oral local diz que a intenção das autoridades eclesiásticas envolvidas na construção era fazer “uma igreja tão grande que vão achar que somos loucos”. Isso se lê nas crônicas do dia em que a construção começou, onde se afirma que o novo edifício teria que ser tão bom que nenhum outro poderia igualar-se a ele. Provavelmente era não apenas um símbolo, mas uma declaração sonora da Reconquista.

No vídeo abaixo, compartilhado pelo usuário Tabia40 no YouTube, a maravilhosa mistura de arquitetura moura, gótica, renascentista, barroca e acadêmica (a igreja passou por muitas renovações ao longo dos anos) de Santa Maria de La Sede pode ser vista em todo o seu esplendor.

 

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.