Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O católico pode ser “desbatizado”?

BAPTISM
Pascal Deloche | GoDong
Compartilhar

Entenda por que a força do Batismo nunca poderá ser apagada

Nos últimos anos, tem havido um pequeno movimento – principalmente na Europa – segundo o qual os indivíduos procuram ser “desbalizados” e removidos do registro batismal das igrejas. Trata-se de uma maneira formal de “renunciar” ao sacramento do Batismo, cortando completamente os laços com a Igreja Católica.

Mas o Batismo pode ser anulado?

O Catecismo da Igreja Católica afirma que:

“Incorporado em Cristo pelo Batismo, o batizado é configurado com Cristo. O Batismo marca o cristão com um selo espiritual indelével da sua pertença a Cristo. Esta marca não é apagada por nenhum pecado, embora o pecado impeça o Batismo de produzir frutos de salvação. Ministrado uma vez por todas, o Batismo não pode ser repetido”(Catecismo da Igreja Católica, 1272).

Isso significa que, mesmo que uma pessoa peque contra Deus, renunciando a Ele de maneira oficial, esse ato nunca pode apagar a marca espiritual deixada pelo batismo.

O Catecismo acrescenta:

“O Espírito Santo nos marcou com o selo do Senhor (‘caráter de Dominicus’) ‘para o dia da redenção.’ ‘O batismo de fato é o selo da vida eterna’. O cristão fiel que ‘manteve o selo ‘até o fim, permanecendo fiel às exigências de seu batismo, poderá partir desta vida’ assinalada com o sinal da fé ‘”(CCC 1274).

O selo do Batismo não garante uma “passagem” para o céu, mas marca para sempre a alma de uma pessoa e ela será julgada por Deus, de acordo com esse selo.

Com isto em mente, um pastor não é capaz de remover uma pessoa de seu registro batismal. É também por isso que uma pessoa nunca pode ser batizada pela segunda vez. Desde que o primeiro Batismo seja válido, um católico que renuncie oficialmente a sua fé não precisa ser batizado pela segunda vez para ser readmitido no rebanho. A recepção fiel do sacramento da Confissão (juntamente com a plena satisfação de qualquer tipo de penitência ligada a esses pecados) tem o poder de eliminar todos os pecados e restaurar a inocência batismal da pessoa.

Ateus e satanistas que se arrependem de seus pecados são bem-vindos de volta ao rebanho de Jesus Cristo e não precisam ser batizados novamente.

Deus é muito paciente e, mesmo quando nos afastamos de nossas promessas batismais, ele nunca para de nos perseguir. Cabe a nós nos permitir sermos encontrados por Deus e aceitar seu amor em nossas vidas.

 

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.