Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 18 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Pe. Zezinho afirma que “gritaria mundial sobre incêndios na Amazônia é histérica”

Padre Zezinho

CC

Aleteia Brasil - publicado em 25/08/19

E arremata: "No Congresso e no Judiciário estão alguns dos maiores incendiários"

Em sua página no Facebook, o pe. Zezinho se manifestou a respeito da guerra de narrativas ideológicas que vem sendo alimentada mundo afora no tocante às queimadas na Amazônia:

“Estão é botando fogo no Brasil”

Fiz uma canção sobre a Amazônia e assino embaixo até hoje. Mas sou bem inteligente para saber que estes incêndios já têm mais de 40 anos. Não aconteceram apenas hoje e não é só porque o atual governo não legislou que as chuvas destes períodos apagassem tais incêndios. Há o fenômeno natural da seca nestes meses e há o crime dos que intencionalmente fazem queimadas. Assim como não culpei nem FHC, nem Lula, nem Dilma, nem Temer, não culpo Bolsonaro. Eu não odiava os outros presidentes e não odeio Bolsonaro. Esta gritaria mundial é histérica. Não vejo ninguém culpando Trump pelos incêndios na Califórnia, nem o Governo Português pelos incêndios em Portugal. Continuarei a cantar “AMAZÔNIA, É PROIBIDO QUEIMAR E MATAR“, mas sei que tudo não começou apenas há seis meses. Bom senso ajudará a ler a mídia, determinada em arrasar com o Bolsonaro. Todos sabem das dívidas impagáveis de alguns inimigos do atual presidente! Não votei nele, nem em Haddad, mas se Haddad tivesse ganho, os incêndios continuariam, até porque o país não tem como controlar o clima nem a maioria dos incendiários que querem tudo, menos que a atual democracia dê certo. Querem outro regime político no Brasil. No Congresso e no Judiciário estão alguns dos maiores incendiários.

Apelos do Papa Francisco

Que há incêndios na região amazônica, tanto em partes do Brasil quanto de países vizinhos como a Bolívia, é um fato berrante e aberrante há décadas. Não é isto o que está sendo contestado pelo pe. Zezinho. Não há contradição entre a postura do sacerdote brasileiro, que pede mais objetividade e menos viés ideológico, e a postura do Papa Francisco, que tem feito apelos para que se tomem medidas concretas e efetivas em defesa da Amazônia:


Forêt amazonienne.

Leia também:
Papa faz apelo para controlar os incêndios na Amazônia

Tags:
AmazôniaBrasilIdeologiaPolítica
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia