Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O que fazer se você costuma perder a paciência em casa

Compartilhar

Aqui estão 7 etapas que podem ajudar

Acordar de manhã de mau humor, voltar para casa do trabalho cansado e irritado ou sentir-se nervoso por causa de uma dificuldade com a qual estamos lidando são situações bastante comuns.

Infelizmente, tais situações podem acabar afetando as pessoas que mais amamos – nossa família – porque são as pessoas mais próximas a nós, e elas acabam no meio do fogo cruzado.

Quando estamos com nossa esposa, nossos filhos, nossos pais ou nossos irmãos, sentimo-nos seguros e livres para nos expressar. Sabemos que eles nos amam por quem somos e que não precisamos manter as aparências. Embora isso geralmente seja uma coisa boa, pode nos levar a ser um pouco descuidados com nossas ações.

Se estivermos de mau humor, poderemos aceitar certas palavras ou gestos que teríamos se estivéssemos em um ambiente diferente, como no trabalho ou com amigos, e isso pode prejudicar as pessoas que amamos.

O que podemos fazer se tendemos a desabafar nosso mau humor durante o café da manhã com nossa família ou se discutimos sobre coisas que mais tarde percebemos que não eram realmente importantes?

O que podemos fazer para evitar ser uma pessoa difícil que, em vez de criar um ambiente doméstico calmo, perde a paciência com qualquer coisa?

Aqui estão algumas ideias que podem nos ajudar nessas ou em situações semelhantes:

1
Reconheça que ser temperamental não é uma coisa boa

Se pensarmos que ter um temperamento explosivo é uma característica de pessoas importantes que alcançam grandes feitos, como Barba Negra, Átila, o Huno, Calígula ou (como algumas pessoas sugerem) Steve Jobs, nunca trabalharemos para melhorar nosso caráter.

Antes de tudo, precisamos parar de inventar desculpas para nós mesmos e reconhecer (pelo menos internamente) que ter um temperamento descontrolado é incompatível com ser a melhor versão de nós mesmos.

2
Decida trabalhar para controlar sua irritabilidade

Depois de reconhecer que ter mau humor é um defeito, não uma virtude, precisamos tomar a decisão ativa de tentar mudar. Não podemos simplesmente levantar as mãos em resignação e dizer: “É assim que sou.” Não poderemos mudar da noite para o dia, mas certamente podemos progredir pouco a pouco.

3
Identifique os principais momentos de vulnerabilidade

Depois que decidimos mudar, precisamos identificar os momentos em que somos mais frágeis e mais propensos a agir de mau humor ou irritação. Por exemplo, podemos ter mais chances de estar irritados antes das refeições, quando estamos com fome, ou no dia da semana em que temos o maior ônus do trabalho e consequente estresse, ou quando fazemos as contas e temos de enfrentar as dificuldades do orçamento.

4
Definir formas concretas de colocar em prática a decisão de mudar

O momento de fazer um plano para lidar com a irritabilidade é quando estamos em paz. Precisamos de um momento em que tenhamos calma para estabelecer especificamente o que faremos para controlar nossas ações quando estivermos de mau humor ou irritados.

Por exemplo, quando estamos com raiva de nossos filhos, podemos sair da sala e deixar alguns minutos para que possamos controlar nosso temperamento.

Outra ação útil é iniciar uma rotina de exercícios diários ou semanais para reduzir nossos níveis de estresse.

Se começarmos a levantar a voz ao conversar com o cônjuge, podemos ir ao banheiro e lavar o rosto com água fria, lembrando a nós mesmos de que nosso cônjuge é a pessoa que mais amamos no mundo inteiro.

5
Peça perdão

Uma maneira de demonstrar amor verdadeiro é pedir perdão quando estivermos irritados e magoarmos ou ofendermos nossos entes queridos com nossas palavras ou ações. Se reconhecermos que estávamos errados e sinceramente pedirmos perdão, prometendo melhorar, podemos ajudar a curar os danos emocionais que causamos.

É melhor pedir perdão naquele mesmo dia – o mais tardar antes de ir para a cama – por qualquer coisa que tenhamos feito naquele dia, para que nós e as pessoas que amamos possam descansar com um coração pacífico, assim o amor prevalece em nossa casa.

6
Tenha seu próprio kit de emergência

Encha seu coração e sua mente de coisas boas, para que, quando estiver chateado ou de mau humor, você possa mudar seu foco e mudar as coisas.

Boas lembranças podem ajudar, como momentos de amor e ternura, situações engraçadas e exemplos inspiradores de amor e vida familiar.

Também podemos ter à mão algumas fotos que nos animam, seja como cópias impressas ou como “favoritas” em nosso telefone celular.

7
Não esqueça seu propósito na vida

Nunca esqueça o significado da nossa existência. Nosso cônjuge e nossos filhos fazem parte do plano de Deus para nossa salvação e felicidade eterna.

Nossa família é um tesouro que precisamos cuidar e precisamos pedir a ajuda de Deus para fazê-lo bem. Aquele que colocou essas pessoas em nossa vida certamente continuará cuidando de nós e delas, enquanto cooperarmos.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.