Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Faça uma peregrinação ao longo do caminho de Santo Olavo, na Noruega

Compartilhar

A rota de peregrinação norueguesa recentemente reaberta oferece uma jornada espiritual de 600 km por uma terra absolutamente maravilhosa

A tradição católica da peregrinação está ganhando um forte impulso na Noruega com a reativação do Caminho de Santo Olavo.

Por centenas de anos, as peregrinações foram banidas na Noruega. Apenas recentemente essas extensas rotas de viagem foram reabertas ao público.

Agora, os fieis podem mais uma vez seguir os passos de seus antepassados, percorrendo a paisagem tranquila enquanto mergulham em profunda oração.

Batizado em nome do santo padroeiro da Noruega, o Caminho de Santo Olavo contém oito trajetos diferentes, que se estendem por milhares de quilômetros através da maravilhosa paisagem rural da Noruega.

O maior e mais popular desses caminhos é o Gudbrandsdalen, com 600 quilômetros de extensão através do vale Gudbrand.

Um dos muitos aspectos esplêndidos do Caminho de Santo Olavo é que existem tantos percursos em locais ermos que os peregrinos geralmente se encontram em completa solidão.

Enquanto vários dos caminhos passam pelas cidades, há longos trechos onde é possível passar dias sem encontrar ninguém. Isso permite que os peregrinos se concentrem melhor em sua jornada espiritual.

Os aficionados por história apreciarão os muitos marcos históricos que podem ser visitados ao longo do caminho.

Jacqueline Kehoe, do Matador Network, assinala vários locais interessantes, incluindo: as ruínas da catedral de mil anos de idade em Hamar, o Parque Nacional Dovrefjell e a Igreja de Ringebu.

Os peregrinos são convidados a levar barracas e acampar para qualquer lugar que desejarem, graças a uma lei norueguesa que dá a qualquer pessoa o direito de se deslocar por todo o país, desde que respeite o meio ambiente e mantenha-se a pelo menos 200 metros de distância das residências.

Isso pode ajudar os peregrinos que não conseguem acompanhar o ritmo para chegar a um dos mais de 150 locais registrados como hospedagem. Note-se que esses alojamentos são principalmente estabelecimentos não profissionais. Muitos deles são casas particulares que os proprietários abrem para os peregrinos.

Há também muitos centros de peregrinação ao longo do caminho, que dão aos viajantes um lugar para parar e reabastecer. Qualquer pessoa familiarizada com a peregrinação do Caminho de Santiago apreciará o Caminho de Santo Olavo. Este também oferece um certificado conclusão da peregrinação.

Para obter o certificado, os participantes devem parar em cada centro principal de peregrinação e carimbar o passaporte.

A peregrinação termina na Catedral de Nidaros, na cidade de Trondheim. Esta catedral foi construída sobre o túmulo de Santo Olavo e é esplendorosa. Somente a fachada esculpida poderia levar um dia inteiro para ser apreciada.

Para dar uma olhada em como seria fazer uma peregrinação ao longo do caminho de Santo Olavo, dê uma olhada no vídeo, apresentado acima, que mostra um grupo de peregrinos noruegueses curtindo o percurso de um mês.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.