Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconReligião
line break icon

Papa Francisco confia ao Cardeal Sarah os estudos sobre eventual "rito amazônico"

SYNOD

HANDOUT | AFP

Aleteia Brasil - publicado em 06/11/19

Caberá a ele, como prefeito da Congregação para o Culto Divino, avaliar a elaboração de um rito "inculturado" e liturgicamente válido

O site O Catequista publicou um artigo sobre a proposta do Sínodo da Amazônia de que seja elaborado e reconhecido como católico um rito litúrgico amazônico, “inculturado”, que, segundo a solicitação dos bispos sinodais ao Papa Francisco, venha a expressar a visão de mundo e os costumes ancestrais dos povos da região. O conceito de inculturação, recorda o mesmo site, é adotado desde os primórdios pela Igreja, que acolheu criteriosamente vários aspectos positivos de culturas pagãs, purificando-os e integrando-os ao cristianismo.

Em resposta, o Papa Francisco declarou no discurso de encerramento do Sínodo:

“Falou-se de uma reforma ritual, de se abrir aos ritos. Isto é da competência da Congregação para o Culto Divino e pode ser feito de acordo com os critérios, e sei que o podem fazer muito bem e apresentar as propostas necessárias que a inculturação exige. Mas é preciso olhar sempre em frente, sempre além. Não apenas organização ritual, mas também organizações de outros tipos que o Senhor inspirar. Das 23 igrejas com o seu rito que foram mencionadas no documento, ou pelo menos no pré-documento, acredito que pelo menos 18, talvez 19, são Igrejas sui iuris e começaram do nada, criando tradições até onde o Senhor nos levar, para não ter medo das organizações que preservam uma vida especial. Sempre com a ajuda da Santa Mãe Igreja, Mãe de todos, que nos guia neste caminho para não nos separarmos. Não tenham medo delas”.

As 23 igrejas que o Papa menciona são as que mantêm plena comunhão com a Santa Sé, mas, por razões históricas e culturais, desenvolveram ritos e estruturas próprias. Tais ritos e estruturas são reconhecidos por Roma. Junto com a própria Igreja Romana, elas constituem a grande família de 24 igrejas autônomas que compõem a única Igreja Católica, tal como é explicado neste artigo de Aleteia:


CORPUS DOMINI

Leia também:
Você sabia que a Igreja Católica é constituída por 24 Igrejas autônomas?

Quem é o Cardeal Robert Sarah

O prefeito da Congregação para o Culto Divino é africano, nascido em Guiné, e amplamente reconhecido por zelar intensamente pela reta tradição doutrinal e litúrgica da Igreja.


Cardeal Sarah homilia Catedral Chartres

Leia também:
Histórica e luminosa homilia do Cardeal Sarah repercute nas redes sociais




Leia também:
Grave advertência do Cardeal Sarah: “Risco de cisma na Igreja”




Leia também:
Cardeal Sarah: “Os novos bárbaros veem a família como algo a ser exterminado”




Leia também:
Poderosas palavras do cardeal Sarah: “um sacerdote, na Missa, é o próprio Cristo”

O Catequista considera que, se for mesmo aprovado um rito amazônico, ele tende a ser bom para a Igreja, pois deverá respeitar “a dignidade que a realeza de Nosso Senhor Jesus Cristo merece. A Igreja não acatará a inserção de elementos estéticos e folclóricos que não comuniquem sacralidade e transcendência“.

Variedade de tradições litúrgicas

O site prossegue observando que os católicos zelosos da sacralidade da Missa costumam desconfiar de mudanças litúrgicas porque sabem que muitos abusos litúrgicos tentam ser “justificados” com a “desculpa” da inculturação. Por outro lado, a diversidade de tradições litúrgicas na Igreja Católica também é recordada pelo artigo, que evoca em particular a história do rito siro-malabar, da Igreja na Índia:

“No século XVII, por estupidez e total desprezo às tradições locais, os missionários enviados por Roma quiseram banir o rito siro-malabar e impor o rito romano. Resultado: o clima de tensão culminou com um cisma! Isso foi em 1663. Somente em 1930, quase três séculos depois, parte da Igreja siro-malabar voltou à comunhão plena com Roma. E esse rito inculturado foi aprovado pelo Papa como perfeitamente católico”.

A propósito do eventual “rito amazônico”, O Catequista termina o artigo considerando que, apesar das “tantas ideias problemáticas e heterodoxas presentes no relatório final“, a possibilidade de tal rito “será bem julgada e está em ótimas mãos“.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
AmazôniaLiturgiaSínodo
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia