Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Atualidade

Governo interino inicia diálogo para tentar pacificar a Bolívia

BOLIVIA

LuisFerCamachoV | Twitter

Agências de Notícias - publicado em 24/11/19

A Bolívia passa por sua pior crise em 16 anos após as eleições gerais de 20 de outubro

O governo interino da Bolívia inicia neste sábado negociações com a oposição para acabar com um mês de violências que deixaram 32 mortos, enquanto o Senado se prepara para dar sinal verde às novas eleições.

“Estamos começando a dialogar para pacificar o país”, disse na sexta-feira o ministro de Obras Públicas, Yerko Núñez, um dos responsáveis por estabelecer o diálogo com os manifestantes leais ao ex-presidente Evo Morales.

O governo provisório está trabalhando há dias uma abordagem com os setores que provocaram protestos em vários departamentos do país em apoio a Morales e em rejeição à sua sucessora, a direitista Jeanine Áñez.

Segundo Núñez, no caso de chegar a um acordo durante a reunião de diálogo no Palácio Queimado (sede presidencial), que envolverá “todas as organizações mobilizadas”, os oponentes “suspenderão os pontos de bloqueio” que ainda existem em algumas áreas do país, como na cidade de El Alto, vizinha de La Paz, e no centro cocaleiro de Chapare (centro), uma fortaleza inexpugnável do ex-governante indígena.

A Bolívia passa por sua pior crise em 16 anos após as eleições gerais de 20 de outubro. Nelas, Morales, depois de quase 14 anos no poder, foi proclamado vencedor por um novo mandato de cinco anos, mas a oposição alegou fraude e foi para as ruas contra o líder indígena.

A OEA encontrou irregularidades no processo.

Pressionado pelos protestos e depois de perder o apoio das forças militares e da polícia, o então presidente foi forçado a renunciar em 10 de novembro.

Morales exilou-se no México denunciando um golpe de estado, enquanto seus partidários lançaram uma contraofensiva que mergulhou grande parte do país no caos.

Os protestos deixam 32 mortos, pelo menos 17 deles em confrontos com as forças combinadas dos militares e da polícia.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia