Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
home iconAtualidade
line break icon

Gigantes da carne também querem sua parte do mercado vegetariano

Agências de Notícias - publicado em 25/11/19

As gigantes da carne "não querem perder cotas de mercado"

As alternativas vegetarianas aos hambúrgueres e as salsichas, promovidas por empresas emergentes como as americanas Beyond Meat e Impossible Burger, gozam de grande entusiasmo entre cada vez mais consumidores, e os gigantes do setor da carne querem se aproveitar desta moda.

O número um mundial do setor da carne, a brasileira JBS, já começou a vender um hambúrguer de soja preparado com beterraba, alho e cebola, cuja aparência lembra um pedaço de carne mal passada.

Nos Estados Unidos, o maior produtor de carne, Tyson Foods, lançou em junho uma série de produtos feitos com plantas ou uma mistura de carnes e verduras. Seus concorrentes, Hormel Foods, Perdue Farms e Smithfield, adotaram iniciativas similares.

“As pessoas mostram cada vez mais curiosidade e vontade de provar fontes de proteínas alternativas e apetitosas”, diz Bryan Kreske, responsável pelas marcas na Hormel Foods.

Quer seja uma tendência duradoura ou uma moda passageira, as grandes empresas do setor alimentício querem aproveitá-la. Seu objetivo não são os 5% de vegetarianos, mas os 95% da população que não são.

Como essas empresas não podem promover seus novos produtos falando de respeito ao meio ambientes, nem da proteção dos animais, elas costumam recorrer ao argumento da saúde.

Os clientes “não desejam principalmente reduzir o consumo de carne, mas querem aumentar o de verduras”, garante Eric Christianson, diretor de marketing na Perdue.

– Mudança de mentalidade –

Os hambúrgueres a base de soja já existem há décadas, mas a Beyond Meat e a Impossible Burger estão há 10 anos tentando criar produtos que se aproximem cada vez mais ao sabor e à textura da carne de verdade.

Essas empresas passaram a ser conhecidas neste ano, ao entrar em restaurantes de fastfood, como o Impossible Burger no Burger King, e com o lançamento da Beyond Meat em Wall Street.

As gigantes da carne colocaram mãos à obra para aproveitar a tendência, embora não tenham nenhuma intenção de abandonar a produção de carne.

Em Hormel, a marca Happy Little Plants “passou, em pouco menos de 13 semanas, de uma ideia baseada no conceito de um consumidor ‘curioso sobre vegetais’ para uma gama de produtos comercialmente viáveis”, aponta a Kreske.

O dono da Impossible Burger diz regularmente que seu objetivo é substituir por completo a carne no sistema alimentar até 2035.

Mas o desafio é enorme. No setor de laticínios, as bebidas elaboradas à base de vegetais, como a soja, representam apenas 13% das vendas. E elas costumam ser escolhidas em parte devido a problemas de saúde, como a intolerância à lactose, lembra Christianson, da Perdue. Mas a carne não pode contar com esse fator, e a transformação tem que ser fruto de uma mudança de mentalidade do consumidor.

Embora o setor das alternativas à carne possa ser significativo, segundo Christianson, certamente não poderá alcançar a mesma proporção que os produtos para substituir o leite.

As gigantes da carne “não querem perder cotas de mercado”, diz Robert Martin, especialista em políticas alimentares no Centro por um Futuro Sustentável da Universidade John Hopkins.

Mas se o mercado das proteínas se concentrar nas mãos de poucas empresas, “isso poderia limitar a inovação e a concorrência”, explica.

Segundo ele, qualquer iniciativa que promova as alternativas baseadas em vegetais representa “um avanço positivo”. Ainda mais se se levar em conta que essas grandes companhias têm meios financeiros e conhecimentos “para alcançar a economia de escala que possa permitir fazer os preços diminuírem”.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia